Especialidades

Coração acelerado: saiba o que significa e como tratar

Por Redação Doutíssima 15/08/2015

Taquicardia é o termo médico usado para definir o aumento da frequência cardíaca da pessoa, o que popularmente é conhecido como coração acelerado. O ritmo mais intenso é comum durante a prática de exercícios, mas quando em repouso, essa alteração pode indicar problemas de saúde.

 

Emoções fortes também criam a situação de coração acelerado, mas outros fatores podem estar envolvidos no aumento do ritmo cardíaco. Febre, hipertireoidismo, anemia, alguns medicamentos, bebidas alcoólicas, estresse e o cigarro também aumentam a frequência dos batimentos do órgão que bombeia o sangue.

coracao acelerado

Ritmo cardíaco acelerado com o corpo em repouso pode inciar problemas de saúde. Foto: iStock, Getty Images

 

Como reconhecer o coração acelerado

Coração acelerado ou taquicardia ocorre quando os batimentos cardíacos ultrapassam a taxa normal de 60 e 100 por minuto. Abaixo de 40, acontece o efeito contrário, chamado de bradicardia.

Outro problema cardíaco, muitas vezes confundido com a taquicardia, é a arritmia. Nesse caso, o problema não é o ritmo acelerado, e sim que ele fica alternando de forma irregular, podendo indicar problemas no funcionamento do órgão.

Outros sintomas, associados ao ritmo cardíaco mesmo em repouso, indicam problemas de saúde. Se junto com a alteração aparecerem dor no peito, tonturas e falta de ar, há chances de que se trate de uma taquicardia supraventricular.

Segundo o National Health Service do governo do Reino Unido, a taquicardia nem sempre representa um risco de vida. Mas é muito importante consultar um cardiologista para que ele avalie o problema que está causando o estado do coração acelerado.

 

A taquicardia pode ser tratada, dependendo da causa. No entanto, mais importante do que isso é observar o coração acelerado e compreender o motivo dessa alteração no ritmo normal estar acontecendo.

Através de um exame de eletrocardiograma é possível avaliar a atividade do coração. Médicos especializados em cardiologia reconhecem anomalias no ritmo, avaliando, então, o problema e os riscos para a saúde.

coração acelerado doutíssima

Como manter a saúde cardiovascular

Em 2013, as doenças cardiovasculares foram o foco do Dia Mundial da Saúde. Na ocasião, a Organização Mundial de Saúde (OMS) divulgou uma pequena lista de atitudes e hábitos para manter o coração saudável.

1. Hábitos diários

O tabagismo é um hábito que pode afetar a saúde do coração e causar outros problemas. Foto: Shutterstock

O tabagismo é um hábito que pode afetar a saúde do coração e causar outros problemas. Foto: Shutterstock

Seguir uma dieta balanceada e não fumar. Alimentação ruim e tabagismo aumentam o risco de ataques cardíacos e derrames.

2. Exercícios físicos

A prática regular de exercícios físicos ajuda a manter o organismo e o coração saudáveis. Foto: Shutterstock

A prática regular de exercícios físicos ajuda a manter o organismo e o coração saudáveis. Foto: Shutterstock

Praticar atividades físicas por 30 minutos cinco dias por semana ajuda a prevenir problemas cardiovasculares.

 

3. Alimentação

O consumo de frutas no dia a dia ajuda a evitar problemas relacionados à saúde do coração. Foto: Shutterstock

O consumo de frutas no dia a dia ajuda a evitar problemas relacionados à saúde do coração. Foto: Shutterstock

Comer pelos menos cinco porções de frutas e vegetais diariamente e limitar o consumo de sal para menos de uma colher de chá ao dia também agem na prevenção de ataques cardíacos.

4. Bem-estar mental

O bem-estar mental proporcionado pela meditação promove melhora na saúde do organismo. Foto: Shutterstock

O bem-estar mental proporcionado pela meditação promove melhora na saúde do organismo. Foto: Shutterstock

Além disso, é importante evitar o excesso de esforço mental e físico e o estresse. Incluir práticas relaxantes, como yoga e meditação, e lazer na rotina é fundamental para a manutenção da saúde de todo o corpo e da mente.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros