Dica do Nutricionista

Estudo aponta que gema de ovo ajuda na digestão de celíacos

Por Redação Doutíssima 16/08/2015

Um professor e um ex-professor da Universidade de Alberta, no Canadá, desenvolveram um composto feito com gema de ovo que promete ajudar os celíacos. O suplemento natural previne a absorção da gliadina, um componente do glúten que causa indigestão em quem é alérgico a essa proteína contida no trigo, na cevada e outros.

Os responsáveis pelo desenvolvimento desse suplemento explicam que o produto junta o glúten no estômago e ajuda a neutralizá-lo, promovendo uma defesa para o intestino delgado e limitando os danos da gliadina. A esperança é que o produto possa melhorar a qualidade de vida de quem é alérgico ou intolerante ao glúten, pessoas que possuem doença celíaca.

gema de ovo

A gema é rica em proteínas e diversos nutrientes e benéficos ao organismo. Foto: iStock, Getty Images

A Federação Nacional das Associações de Celíacos do Brasil estima que dois milhões de brasileiros tenham doença celíaca e que a maioria delas não foi diagnosticada ainda. O suplemento feito a partir da gema pode contribuir para a saúde dessas pessoas.

Benefícios da gema de ovo

Thaís Verdi, nutricionista especialista em Nutrição Esportiva e Nutrição Clínica Ortomolecular conta que a gema de ovo é uma fonte de proteína de alto valor biológico e é rica em nutrientes.

“É uma das principais fontes de colina, aminoácido presente na membrana celular e no neurotransmissor acetilcolina. Ou seja, gente inteligente come ovo, preferencialmente caipira ou orgânico” diz a especialista.

Ainda na gema de ovo encontram-se vitaminas lipossolúveis A, D, E e K, vitaminas do complexo B e minerais como ferro, fósforo, manganês, potássio e sódio. Ou seja, se consumida com moderação, ela é benéfica para a saúde.

Por que consumir gema de ovo?

Ricos em proteínas e gorduras boas, comer ovos prolonga a digestão, fazendo com que a pessoa tenha a sensação de saciedade por mais tempo, informa a nutricionista.

“A leucina, aminoácido presente na gema de ovo e também na clara, contém gorduras do bem e ômega 3, e ajuda a manter a massa magra, diminuindo espaço para gordura e minimizando a perda de músculos, ocasionando, portanto, maior queima de calorias”, explica.

Já outras proteínas específicas da gema de ovo são benéficas para o controle do nível de açúcar no sangue, evitando picos de insulina.

Thaís recomenda que se coma um ovo inteiro no café da manhã, seja ele preparado como omelete, cozido ou poché. Ela ainda dá uma dica importante: “segundo pesquisas, comer esse alimento pela manhã faz diferença em dietas de emagrecimento, pois ao se sentirem mais saciadas, as pessoas ingerem menos calorias ao longo do dia”, diz.

No entanto, o ovo frito deve ser evitado. Além de fazer o alimento passar de 70 para 100 calorias, ainda adiciona a ingestão de gorduras desnecessárias na alimentação.

Thaís sugere a combinação do ovo cozido ou poché com folhas em uma salada, ou com vegetais como cenoura e tomate no caso de ovos mexidos.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros