Parece que é consenso geral que quanto mais proibido algo é, mais as pessoas querem fazê-lo. Quando se trata de sexo proibido, muitas vezes esse ditado vira apenas uma fantasia.

 

Isso por que muitos desejos que são proibidos podem ter consequências catastróficas, como sentir atração pelo namorado da melhor amiga ou fazer sexo no local de trabalho. Porém, em outros casos, talvez isso seja uma ótima maneira de fugir da rotina.

sexo proibido
Quando o desejo pode afetar outras pessoas, uma boa opção é não se envolver. Foto: iStock, Getty Images

 

Por que o sexo proibido é tão excitante?

Os pesquisadores explicam isso a partir da “hipótese do fruto proibido”, baseada em pesquisas anteriores que demonstraram que as coisas mais desejáveis pelas pessoas são aquelas fora dos limites ou que estão proibidas. Há algo na natureza humana que deseja aquilo que não pode ter – ao menos não sem consequências graves.

 

Não é só isso, já que a teoria acima vem com outra bastante comum. Quanto mais tentamos não pensar em alguma coisa, mais pensamos sobre ela. Por exemplo, quando você foge da dieta e pede uma pizza, a primeira fatia é sempre a mais deliciosa, mas o restante não tem o mesmo sabor. Assim funciona com o sexo proibido.

 

Uma pesquisa publicada no Journal of Personality and Social Psychology mostra que a proibição é capaz de levar as pessoas a fazerem exatamente o oposto. Os pesquisadores descobriram que um homem ou mulher são mais atraentes quando considerados “fora dos limites”.

 

A partir daí muitos psicólogos indicam que a hipótese do fruto proibido talvez seja a resposta para várias situações, desde a afeição por alguém “impossível” até o desejo por fazer sexo em um lugar inadequado. Mas será que o que é proibido é totalmente errado?

 

Cada situação é diferente

Os pensamentos proibidos são aqueles que sentimos que não deveríamos ter pois violam códigos culturais. Eles são universais, embora o conteúdo específico varie entre culturas, populações e períodos históricos. As fantasias sexuais “não desejadas” normalmente envolvem comportamentos que nossa cultura nos diz que são fora dos padrões.

 

O fato é que normalmente fantasias com sexo proibido, muitas vezes, são inevitáveis, e por isso é preciso refletir sobre elas. Você acha que elas poderão ter efeitos sobre outras pessoas, de uma maneira ruim?

 

Quando o sexo proibido pode ter consequências para terceiros, talvez não seja uma boa ideia se envolver – caso de adultério ou atração por algum familiar. Porém, quando você tem pensamentos sexuais que julga inapropriados e não afetam terceiros, tendo ainda a disposição de correr algum risco, vale a pena experimentar.

 

Em algumas situações, julga-se como algo proibido ter sexo em algum lugar público, ou então quem sabe uma noite quente com um total desconhecido. Nessas situações, se os parceiros estão envolvidos e concordam com elas, talvez seja positivo experimentar – ainda que presentes alguns riscos.

 

A verdade é que um simples passo em direção à espontaneidade e à criação de excitação fora do quarto é capaz de tornar sua vida sexual muito mais intensa. Porém, comece aos poucos para que a mudança não seja tão radical. Basta encontrar maneiras novas e surpreendentes para manter o ar de “proibido”.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!