Esporte

Rio 2016: ginástica artística une equilíbrio e flexibilidade

Por Redação Doutíssima 09/09/2015

Um dos esportes mais esperados dos jogos olímpicos é a ginástica artística, principalmente em razão dos grandes nomes da modalidade no Brasil, como Daiane dos Santos e os irmãos Daniele e Diego Hypólito. Em 2016, ela promete muitas emoções na Arena Olímpica do Rio. Saltos, equilíbrio e flexibilidade são algumas habilidades que tornam essa modalidade tão especial.

 

Ginástica artística e os primeiros Jogos Olímpicos

Usando aparelhos como traves, barras e argolas, ou até mesmo em uma apresentação solo com muitos saltos, a ginástica é um esporte que costuma ser o favorito de muitas pessoas para competições. E esse gosto pela modalidade não é de hoje: os gregos antigos já acreditavam na ginástica por ser uma simetria perfeita entre mente e corpo.

ginastica artistica

Modalidade olímpica de ginástica melhora a flexibilidade do corpo e a coordenação motora. Foto: iStock, Getty Images

O termo “ginástica artística” surgiu no início dos anos 1800, para distinguir de técnicas utilizadas em treinamento militar. A ginástica moderna tem as suas raízes na Alemanha, onde estilos mais modernos e formas de aparelhos foram criados.  Além disso, é parte do programa olímpico desde Atenas, em 1896 – ou seja, desde o início dos jogos.

 

Desde então, o esporte passou por um processo de evolução. Começou como um exercício puramente masculino, pelo menos até 1928.

O programa competitivo com aparelhos para mulheres foi introduzido nos jogos de 1952. Historicamente, países como Rússia, China, Japão e Estados Unidos são considerados potências no cenário mundial, e podem ser fortes candidatos ao ouro no Rio.

 

Ginástica artística na competição olímpica

Na ginástica artística, homens e mulheres competem em diferentes provas. Para os homens, os aparelhos são barras paralelas, barra fixa, cavalo com alças, argolas, salto sobre o cavalo e solo. Para as mulheres, as categorias são trave, barras assimétricas, salto sobre o cavalo e solo.

 

Cada ginasta possui um roteiro de provas, com o objetivo de acumular o máximo de pontos em cada uma delas. O sistema de avaliação é através de notas. Para cada modalidade, há árbitros que avaliam a série e a execução, levando em conta a dificuldade e o desempenho artístico de cada competidor.

 

Nas próximas olimpíadas, a ginástica artística tem as suas fases classificatórias agendadas para os dias seis e sete de agosto. As finais e a premiação de cada categoria ficaram marcadas para 16 de agosto de 2016.  

 

Preparação da modalidade começa na infância

Esse esporte exige muita flexibilidade do corpo e uma preparação física rigorosa. Não é à toa que a maioria dos atletas olímpicos de ginástica artística começa o treinamento já na infância. Porém, qualquer pessoa pode participar dessa atividade – ao menos sem sonhar com uma medalha em uma grande competição.

 

A ginástica exige força, mobilidade, resistência, flexibilidade, controle do corpo e coordenação. O alto nível de aptidão física necessária ajuda a incentivar um estilo de vida saudável, incluindo atividade física regular e uma dieta bem equilibrada.

A ampla gama de exercícios trabalha todos os músculos do corpo e pode desenvolver ossos e articulações fortes e saudáveis. Isso reduz o risco de desenvolvimento de osteoporose mais tarde na vida.

Não esqueça de buscar um local que ofereça um treinamento com um profissional capacitado, já que o esporte se praticado incorretamente, é capaz de facilitar a ocorrência de lesões.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 

 

É fã do Doutíssima? Acompanhe o nosso conteúdo pelo Instagram!


Sites parceiros