Aprender a detectar os sinais de câncer ainda é um dos maiores desafios para realizar o diagnóstico precoce, que aumenta as chances de cura. E se isso fosse possível de uma maneira simples, em testes feitos em casa? É o que prometem pesquisadores japoneses do National Institute for Material Science (NIMS).

A ideia é que, em um futuro próximo, seja possível utilizar um sensor para captar diferentes manifestações da doença. Tudo a partir de uma rápida análise do odor e das substâncias que podem ser identificadas no seu hálito.

sinais de câncer-shutterstock-doutíssima
O novo equipamento promete identificar o câncer pelo hálito. Foto: Shutterstock

Diagnóstico rápido dos sinais de câncer

O projeto desenvolvido na NIMS trabalha no aperfeiçoamento de um sensor que, apesar de pequeno, pode fazer toda a diferença no modo como encaramos o câncer hoje em dia. O objetivo é que ele consiga definir, com alta precisão, a presença de substâncias consideradas cancerígenas.

Para colocar o estudo em prática, os pesquisadores trabalham em parceria com entidades como a Kyocera e a Universidade de Osaka. Os estudos buscam desenvolver um método eficiente para que o aparelho possa ser utilizado em conjunto com outro eletrônico, como um smartphone.

A produção em larga escala e o baixo custo do equipamento seriam alguns dos pontos fortes – deve ter o valor algumas centenas de ienes no Japão, o que no Brasil equivaleria a não mais do que algumas dezenas de reais. No entanto, o produto ainda deve demorar para chegar ao mercado.

De acordo com os criadores do projeto, ainda serão necessários seis anos até que o sensor esteja pronto para uso. Isso porque é necessário recolher dados relacionados aos odores de diversos tipos de câncer.  Ainda assim, a espera promete valor a pena. No Japão, a doença ainda é a principal causa de mortes: são cerca de 400 mil por ano.

Brasil ainda tem diagnóstico tardio

Mas o Japão certamente não é o único interessado no desenvolvimento da ferramenta. Dados do Ministério da Saúde mostram que só em 2015 foram registados cerca de 500 mil casos de câncer no Brasil.

No país, um dos principais fatores que colaboram para a mortalidade em função do câncer é o diagnóstico tardio. Segundo o movimento Todos Contra o Câncer, que compilou um relatório de dados de mais de 50 instituições brasileiras, em torno de 60% dos pacientes recebem descobrem a doença já em estado avançado.

Atualmente, o câncer é a segunda maior causa de morte no país, atrás apenas das doenças cardiovasculares. As estimativas do Ministério da Saúde mostram que foram mais de 190 mil casos fatais no ano de 2012.

Como prevenir o câncer

Enquanto o dispositivo que identifica os sinais de câncer pelo hálito ainda não é uma realidade, a saída é a prevenção. Não sabe como cuidar melhor da sua saúde? Confira cinco recomendações do World Cancer Resarch Fund:

  • Fique dentro dos limites normais de seu peso
  • Estabeleça uma rotina de exercícios físicos
  • Limite o consumo de carne vermelha e evite os processados
  • Consuma alimentos de origem vegetal
  • Evite o uso de bebidas alcoólicas

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!