[the_ad_group id="16401"]
Amor e Sexo > Relacionamento

Quem é essa aí? Aprenda a controlar o ciúmes

Por Redação Fortíssima 24/01/2016

Quem é essa aí? Se você está sempre ligado no que acontece no universo das celebridades, certamente viu essa frase circulando pelas redes sociais. Tudo por conta de uma cena de ciúmes protagonizada por Ivete Sangalo durante uma de suas apresentações.

Do palco, a cantora viu o marido o marido conversando com uma mulher e não teve dúvidas em utilizar o microfone para mostrar que estava de olho. Mas a reação da baiana certamente não é exclusividade dos famosos.

É difícil encontrar quem nunca tenha vivido o seu momento de insegurança quando o assunto envolve amores e relacionamentos. O problema é quando o sentimento não consegue ser controlado e se transforma em algo que afeta a rotina.

O ciúme patológico

Sentir ciúmes de quem amamos é normal, somos ensinados a agir assim. Por outro lado, há casos em que o sentimento vira paranoia e só pensar na possibilidade de ser trocado já é o suficiente para tomar uma atitude.

Se esse é o seu caso, vale pensar duas vezes – e respirar fundo – antes de parar e perguntar: quem é essa aí? Amizades com pessoas do sexo oposto existem, mesmo para quem está em um relacionamento sério e essa é a primeira lição a aprender.

Amor não se mede – e também não se cobra. A simbiose permite que um dos integrantes do casal viva exclusivamente para o outro. Inevitavelmente, chega o dia em que um dos dois sente falta de ar e de si mesmo. O outro, com ciúme doentio, perde a cabeça e é capaz de tomar atitudes violentas e invasivas.

Descubra o que te faz feliz e invista em momentos só seus ou com amigos, sem a presença do seu amor. Isso faz a relação respirar e se renovar. Traz saudades e outras tantas possibilidades para a sua rotina. Não perca seu precioso tempo ruminando dúvidas e desconfianças.

quem-e-essa-ai-doutissima-iStock-getty-images

Às vezes vale uma pausa para entender melhor seu relacionamento. Foto: iStock, Getty Images

Quem é essa aí? Esqueça

O ciúme chega e a raiva cresce. Seu corpo passa a liberar a substância cortisol e o sistema imunológico baixa as defesas. Ficar doente se torna uma opção muito mais simples. Hora de respirar – e não pirar.

Se aquela vontade incontrolável de largar um quem é essa aí? aparecer, reavalie a situação e tente entender o que realmente está acontecendo. Pense em você, em suas qualidades e acalme-se. Aproveite a oportunidade para avaliar se a sua relação é o que você realmente merece e espera.

Ela é construída com base na confiança? Talvez esteja na hora de uma conversa franca. Às vezes alguém pode dar em cima de seu amado, isso é normal. Caso ele não dê bola, você não tem com o que se preocupar. Ele parece interessado? Vale repensar o relacionamento ao invés de tirar satisfações com alguém que você nem conhece. 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]