Todo mundo ama seus filhos em excesso e procuram fazer o melhor por eles. O problema é que autores de um novo estudo dizem que o narcisismo em crianças é cultivado pela infantolatria dos pais – crentes que eles são mais especiais e têm mais direitos do que outros. A atitude pode ter um impacto negativo na vida da criança.

Quando a criança sente que é centro do mundo

A maioria dos pais pensa que os filhos são especiais e merecem sempre um tratamento melhor. Quando isso acontece, por outro lado, é comum que eles se tornem narcisistas e passem a acreditar que realmente são superiores aos outros. Pelo menos é o que sugere um estudo da Ohio State University, dos Estados Unidos.

Em contrapartida, os pesquisadores descobriram que as crianças criadas em uma atmosfera de cordialidade parental simples são mais propensas a ter um nível adequado de autoestima, mas não narcisismo. Ou seja, é bom ser um pai amoroso, mas estabelecer limites e evitar tratar seus filhos como se eles fossem intocáveis.

Infantolatria incentiva que os pequenos façam birra para conseguir o que querem.
Infantolatria tem efeito negativo na fase adulta. Foto: iStock, Getty Images

Para chegar a essas conclusões, os estudiosos avaliaram 565 crianças de sete a 11 anos, que moravam em bairros de classe média da Holanda. Pais e filhos responderam a uma série de questões destinadas a avaliar os níveis de narcisismo e autoestima dos pequenos, bem como sobrevalorização dos pais sobre seus filhos.

A equipe de investigação descobriu que as principais expressões que indicam sobrevalorização dos filhos incluem declarações como meu filho é mais especial do que as outras crianças. Foi apurado que quando isso ocorria com frequência, os pequenos ficavam excessivamente convencidos de sua própria importância.

Infantolatria pode ter efeitos negativos mais tarde

Psicólogos da Loyola University Chicago alertam que os pais que idolatram seus filhos podem influenciar no sucesso das crianças mais tarde. Vale a pena temperar o narcisismo e evitar frustrações na vida adulta.

Mas afinal, o que é narcisismo? Trata-se daquela personalidade que busca atenção constantemente e que se considera melhor do que os outros. Quando essas pessoas se sentem humilhadas, elas podem atacar de forma agressiva ou até mesmo violenta. Não é raro ainda que definam metas irrealistas e tentem tirar vantagem de outros.

Em compensação, uma quantidade certa autoestima é importante. Há vários fatores necessários para a sua construção: família, amigos, fracasso, habilidades e realizações são alguns exemplos. Os pais devem oferecer apoio realista e respeito às lutas de seus filhos, o que os torna mais capazes de conseguir uma boa dose de confiança.

Vale saber ainda que um estudo publicado na revista Psychological Science indica que a infantolatria é capaz de promover grandes expectativas de alcançar sucesso no futuro – tanto no âmbito profissional quanto no familiar. Parece bacana, mas os pesquisadores sugerem que isso é uma receita para a depressão mais além.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!