[the_ad_group id="16401"]
Amor e Sexo > Sexualidade

Pistantrofobia: o medo de confiar em alguém

Por Redação Fortíssima 05/03/2016

Muitos já sentiram que em algum momento a confiança foi comprometida. Essas experiências podem ser muito dolorosas e, a partir daí, o medo de acreditar novamente em alguém é bastante comum e tem nome: pistantrofobia.

Entendendo a pistantrofobia

Pessoas que já passaram por um relacionamento traumático podem dizer que jamais voltarão a confiar em alguém. Muitas vezes essa profecia se confirma por opção própria, mas em alguns casos ela pode se tornar realidade pelo simples medo de voltar a confiar no outro.

De acordo com a pesquisa do The Normal Bar, a mais extensa já realizada no mundo quando o assunto é o relacionamento romântico, os homens confiam mais que as mulheres. Entre as mais de 100 mil pessoas entrevistadas, 53% deles disseram confiar em suas parceiras, enquanto apenas 39% delas referiram o mesmo.

O medo extremo é identificado quando a pessoa chega a ter problemas físicos só de pensar em confiar e se machucar, evitando estar em uma relação justamente por causa desse receio de quebra de confiança.

Quando isso acontece, é importante procurar ajuda profissional de um bom psicólogo ou terapeuta. Esse problema é capaz de causar sérios danos ao bem-estar de qualquer pessoa e prejudicar bastante a vida social.

pistantrofobia

Dê um tempo entre uma relação e outra. Foto: iStock, Getty Images

Como confiar em alguém novamente

Para quem sente problemas para confiar em outras pessoas, algumas dicas simples podem ajudar a trabalhar a questão e tornar o processo menos doloroso.

  • Não pense que o futuro vai ser igual ao passado

A incapacidade de confiar em outra pessoa pode arruinar qualquer chance de estar em uma relação amorosa. Projetar uma experiência passada para a próxima pessoa não é justo. A menos que essa pessoa tenha feito algo que mereça a desconfiança, ela merece uma oportunidade.

  • Aprenda com seu passado

Se o seu ex-namorado constantemente quebrava promessas e diz mentiras, você já tem uma certa bagagem e pode aprender com ela. Você irá conseguir distinguir traços de manipulação que não são dignos de confiança. Se puder aprender com seus relacionamentos passados ​​a identificar essas características, vai ficar mais fácil relaxar.

  • Dê tempo a si mesma

Esse tipo de fobia pode aparecer logo depois do final de um relacionamento. Dê tempo a si mesma para superar a dor antes de partir para outra. Enquanto você não se sentir pronta, foque em se conhecer melhor.

  • Confiança não é sobre encontrar perfeição

Você não precisa julgar alguém perfeito para poder confiar. Procure apostar as suas fichas e veja que cada vez que algo não der certo terá mais experiência e menos chances de se machucar no futuro. Buscar algo irreal pode aumentar ainda mais o seu medo e agravar a pistantrofobia.

E você, já sofreu com a pistantrofobia? Deixe um comentário! E não esqueça de compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]