[the_ad_group id="16401"]
Bem-Estar > Motivação

Importância do feedback para o desenvolvimento profissional

Por Redação Fortíssima 19/03/2016

Você já se sentiu desorientada, sem saber se está atendendo as expectativas no ambiente de trabalho? Ferramenta nem sempre lembrada pelas empresas, o feedback serve para resolver problemas como esse.

Ele funciona como uma espécie de troca de informações entre o chefe ou supervisor e os funcionários, para que a atuação no trabalho e o que a empresa espera estejam alinhados. Segundo Flora Victoria, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, é também um instrumento de liderança essencial, que ajuda na conquista de bons resultados.

Entenda a importância do feedback

O reconhecimento no trabalho é fundamental para manter a motivação e o crescimento profissional, abrindo portas para novas oportunidades e desafios. Para que isso aconteça, o desenvolvimento deve ser constante, construindo um caminho de aprendizado, preparação, vivência, acertos e erros.

Mas para identificar esse caminho e acertar nas escolhas, o profissional precisa receber informações sobre como está sendo sua atuação, se está alinhada com o que a empresa precisa, além de conhecer seus pontos fortes, saber quais são as oportunidades de crescimento e receber sugestões. Essa troca de informações é chamada de feedback.

A ferramenta permite um diálogo aberto entre duas pessoas ou até mesmo um grupo. É capaz de mostrar as forças do profissional e quais pontos devem ser melhorados, além de reconhecer as competências e indicar como desenvolver novas.

Serve também para mostrar as expectativas da organização e o que ela espera do colaborador, indicando o caminho que ele deve seguir. Quando o feedback não ocorre ou é ineficiente, o profissional não sabe se está fazendo um bom trabalho e não se sente reconhecido, perdendo sua vontade e motivação.

Um estudo do Instituto Gallup, empresa de pesquisa de opinião dos Estados Unidos, mostra que de 54% a 66% dos profissionais não estão engajados, de 11% a 17% estão ativamente desengajados e apenas 22% a 27% estão realmente engajados com o seu trabalho.

feedback

O feedback ajuda a orientar o trabalho. Foto: iStock, Getty Images

Como o feedback deve ser feito

Essa comunicação entre os profissionais pode ser feita de várias formas. A melhor opção é sempre presencialmente. Caso não seja possível, também pode ocorrer por e-mail ou até mesmo por telefone.

O importante mesmo é que ele seja dado a partir de uma análise ampla do desempenho do profissional, contendo três aspectos básicos: pontos fortes, oportunidades e sugestões.

Flora indica as principais formas de feedback do mundo corporativo. O apreciativo, com elogios focando nas realizações do funcionário, aumentando a autoestima e a confiança nas habilidades e competências. Fortalece o vínculo entre funcionário e empresa, o que permite que o colaborador perceba o seu valor para a corporação.

Já o corretivo se baseia nas orientações assertivas, focando no que é necessário corrigir ou mudar. Busca fortalecer o senso de responsabilidade por erros e suas consequências para o todo. O regular, por sua vez, é composto por comunicações mais frequentes, um retorno constante que o líder dá ao funcionário para que ele siga o caminho certo.

E aí, o que acha sobre o assunto? Deixe um comentário! E não esqueça de compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]