[the_ad_group id="16403"]
Filhos > Gravidez e Filhos

Funchicórea é eficaz para tratar cólica em bebês? Descubra

Por Redação Fortíssima 04/04/2016

Quando uma doença ou mal-estar parece difícil de curar, é comum utilizarmos a medicina alternativa para o tratamento. Os fitoterápicos, remédios obtidos a partir de derivados vegetais, são cada vez mais comuns nas prateleiras das farmácias – mas nem por isso menos polêmicos. É o caso da funchicórea, utilizada para aliviar a cólica em bebês.

A sua fórmula contém folhas de chicória, raiz de ruibarbo e flores de funcho. Ela é vendida em forma de pó e, normalmente, as mães a usam diretamente na chupeta ou diluída em água, para aliviar as cólicasAinda que o composto já seja utilizado há mais de 70 anos, em 2012 a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) chegou a proibir sua venda.

funchicórea

Cólica atinge cerca de 75% dos bebês nos primeiros três meses de vida. Foto: iStock, Getty Images

Como funciona a funchicórea

Para cancelar o registro produto, a Anvisa utilizou o argumento de que não há evidências científicas sobre a eficácia da funchicórea. Outra alegação foi a de que, por ser comercializada em consistência de pó, poderiam haver variações na quantidade dos princípios ativos, oferecendo riscos à saúde das crianças.

Em 2013, o órgão voltou atrás na decisão, depois que a principal empresa fabricante do produto apresentou os devidos documentos, comprovando que os componentes não traziam riscos. Mesmo assim, a funchicórea segue dividindo opiniões. Afinal, como ela age no organismo dos pequenos?

Na verdade, a causa exata da cólica em bebês ainda é desconhecida. Por isso, não se pode afirmar que há um medicamento totalmente eficaz para esse desconforto. O que se acredita é que a funchicórea, por conter um sabor doce, libera um hormônio chamado serotonina, causando a sensação de bem-estar e acalmando.

Há relatos de mães que, ao utilizarem a funchicórea, observaram que a criança se tranquilizou. Mas há também casos em que o fitoterápico não apresentou efeitos significativos. De todo modo, a comunidade científica acredita que o remédio pode ser eficaz para tranquilizar os bebês momentaneamente, mas não resolve o problema da cólica.

Outro ponto importante para o qual alguns médicos chamam a atenção as versões mais famosas da funchicórea contam com um adoçante artificial: a sacarina. Em doses baixas, ela não causa prejuízos ao organismo. Mas dependendo da frequência que o remédio for utilizado, esse ingrediente poderá causar náuseas e vômitos.

Com isso em mente, antes de utilizar a funchicórea como tratamento alternativo, lembre-se de consultar antes um pediatra. Ele poderá fornecer todas as informações necessárias sobre o fitoterápico.

Dicas para atenuar a cólica em bebês

Nenhuma mãe gosta de ver o seu filho chorar ou sofrer desconforto. Mas não se desespere diante de uma crise de cólica: o problema é comum e atinge nada menos do que 75% dos bebês nos três primeiros meses de vida. Os melhores remédios são a paciência e o tempo, além de muito colo e carinho.

Há ainda outros truques que podem ajudar a proporcionar alívio. Aquecer o abdômen da criança com massagens na barriga, que ajudam a soltar os gases, dar um banho morno, virar de bruços e embalar a criança com uma música tranquila são medidas comuns e úteis.

Já utilizou a funchicórea alguma vez? Gostou do resultado? Deixe o seu comentário! Não se esqueça também de compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]