[the_ad_group id="16401"]
Bem-Estar > Dia a Dia

Manutenção ajuda a manter o seu carango sempre em dia

Por Redação Fortíssima 04/04/2016

Principalmente com a alta da gasolina, manter um veículo está cada dia mais caro. Para evitar que os custos se multipliquem, uma boa dica é cuidar do seu carango no dia a dia e não deixar que ele comece a apresentar problemas para se importar.

Manter o seu carango pode custar caro

O índice Inflação do Carro, criado pela Agência Autoinforme, é utilizado para medir quanto um cidadão comum costuma de gastar mensalmente com a manutenção do carango. De acordo com o último levantamento, divulgado em outubro de 2015, o valor pode chegar a R$ 1.185.

Para chegar  ao número foram considerados os preços dos itens que um proprietário necessita para usar seu veículo e fazer a manutenção dele. Basicamente, os gastos se dividem em cinco grupos: combustíveis, reposição de peças, serviços necessários, impostos e seguro.

De longe, o principal investimento de quem mantém um veículo é o combustível. Segundo a pesquisa, esse gasto chega a representar 30% do total ou uma média de R$ 344. Em seguida aparecem os serviços necessários, como balanceamento e alinhamento, que respondem por 27% – entram aqui também valores de lavagem e estacionamento.

Já os seguros podem representar R$ 256 mensais, embora nesse aspecto influenciem aspectos como seguradora, modelo do veículo e ano de fabricação, bem como o local em que ele costuma rodar.

As peças de reposição chegam a exigir um investimento de R$ 203 por mês, enquanto os impostos como IPVA e licenciamento pesam R$ 60 mensais no bolso. Vale dizer que muitos desses valores são gastos de uma só vez.

Foi tomado como parâmetro um motorista normal, que possui um carro popular seminovo e que utiliza o carango para trabalhar e passear. Ou seja, os gastos podem oscilar para cima e para baixo conforme sua rotina.

limpeza do carango

Um pano úmido ajuda a retirar a poeira. Foto: iStock, Getty Images

Como cuidar do seu carango

Não há dúvida de que os gastos com o seu veículo são expressivos e podem pesar no orçamento. A boa notícia é que é possível reduzi-los. Basta tomar alguns pequenos cuidados e focar na conservação do carro.

  1. Lavagem

É importante fazê-la periodicamente, principalmente depois de retornar da praia. Isso porque o sal do mar é capaz de acelerar o processo de ferrugem em peças sem tratamento anticorrosão – sobretudo bloco do motor, cilindros de roda e discos de freio.

Para quem deseja lavar o veículo por conta própria, os produtos mais indicados são sabão neutro e água. Jamais use querosene, porque ele é capaz de causar danos à pintura.

  1. Cocô de passarinho

Certamente todos já tiveram seu carro atingido por cocô de passarinho. Parece nada, mas elas são corrosivas e, quando não limpadas no mesmo dia, podem manchar a pintura. Uma boa dica é espremer um limão no local e enxaguar com bastante água.

  1. Enceramento

Nem todas as pessoas possuem garagens fechadas para deixar os veículos. Se esse é o seu caso, é importante fazer um enceramento trimestral, medida capaz de preservar a pintura da exposição à chuva e ao sol.

  1. Amassados

Com cada vez mais veículos rodando, é quase impossível manter seu carango imune a pequenas batidas. Pois saiba que mesmo os pequenos amassados devem ser consertados prontamente. Do contrário, é possível que haja oxidação no local e você precise gastar muito mais pintando todo o carro.

E aí, o que você faz para cuidar do seu carango? Deixe o seu comentário! Também aproveite para compartilhar suas experiências no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]