[the_ad_group id="16403"]
Clínica Geral > Saúde

Veja como a sensação de febre interna pode ser um grande mito

Por Redação Fortíssima 04/04/2016

Você já sentiu que estava com uma febre interna? Embora não sejam poucos os pacientes que relatem a sensação de calor excessivo dentro do corpo, esse não é um problema reconhecido pelos médicos.

Febre interna não existe

É comum ver pessoas comentarem que estão com febre interna, mas a verdade é que, cientificamente, esse quadro não existe. Pode-se dizer que há febre quando a temperatura do corpo aumenta temporariamente.

Em adultos a temperatura média deve ficar entre 36,5º, sendo que a partir de 37º diz-se que a pessoa tem febre e quando ela atinge 39,4ºC passa a ser motivo de grande preocupação.

Geralmente, trata-se de um sinal de que algo está fora do comum no organismo humano. Para febres mais baixas, os sintomas costumam incluir sudorese, tremores, dores de cabeça e muscular, perda de apetite, fraqueza e desidratação. Para febres mais altas é possível haver alucinações, confusão, irritabilidade e até mesmo convulsões.

A confusão e o mito da febre interna podem ocorrer porque as pessoas às vezes apresentam esses sintomas sem correspondente elevação da temperatura corporal. É comum também medir a febre colocando a mão na testa da pessoa e concluir que elas não está quente,  embora o termômetro poderia indicar o inverso.

febre interna

A febre interna não existe. Foto: iStock, Getty Images

Temperatura corporal: como verificá-la corretamente

Para quem deseja ter uma leitura correta da temperatura corporal, é sempre recomendável utilizar o termômetro. Há vários tipos deles disponíveis, como oral, retal e timpânico. Cada um deles com recomendações específicas.

Para adultos, é possível usar um termômetro oral nas axilas – é um dos métodos mais frequentes, embora não seja o mais correto. Para isso, basta colocar o aparelho embaixo do braço e evitar qualquer movimento. Aguarde alguns minutos e depois verifique.

Para bebês, o mais indicado é usar um termômetro retal. Coloque um pouco de vaselina no bulbo, deite a criança de barriga e insira o instrumento, com cuidado, até a medida indicada. Tenha cuidado para não largar o termômetro, já que ele pode ingressar um pouco mais e causar lesões.

Muitos pais não gostam dos termômetros retais e acabam comprando os timpânicos. Faça isso apenas se você tiver confiança e conhecimento para usá-lo. De acordo com uma pesquisa publicada no BMC Family Practice, os pais falham em fazer a leitura correta em 1/4 das tentativas.

Para quem deseja ver a febre passar sem ir ao médico, há basicamente quatro dicas. Você deve tomar bastante líquido, já que a desidratação colabora para a permanência desse estado. Além disso, são necessários descanso, o uso de roupas leves e a permanência em ambiente fresco.

Se você tiver dúvidas quanto à severidade da febre pela qual está passando, não hesite em procurar ajuda médica. Lembre-se de que quando a temperatura corporal está muito elevada, as consequências de não baixá-la podem ser graves.

E você, já sofreu com a sensação de febre interna?Deixe um comentário! E não esqueça de compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]