[the_ad_group id="16401"]
Exercícios > Fitness

Centro de esportes paraolímpicos fica pronto em São Paulo

Por Redação Fortíssima 21/06/2016

Prevista para ser entregue em fevereiro do ano passado, o centro de esportes paraolímpicos só ficou pronto às vésperas das Olimpíadas deste ano. O espaço, que inicialmente serviria para treinamentos, competições e intercâmbios entre seleções antes do grande evento esportivo do Rio, será utilizado apenas para a fase final de preparação da delegação brasileira.  

Legado do centro de esportes paraolímpicos

Mesmo que não tenha ficado pronto para ser utilizado da maneira ideal para as Paraolimpíadas do Rio, o centro é um dos grandes legados para os atletas do país, que ainda contavam com poucos espaços especializados.

No local, há instalações para a prática de atletismo, basquetebol, esgrima, tênis e rúgbi em cadeira de rodas, bocha, futebol de 5, futebol de 7, goalball, halterofilismo, judô, natação, tênis de mesa, triatlo e voleibol sentado. Além disso, há também um alojamento para 280 pessoas, academia e toda infraestrutura de apoio.

Para Philip Craven, presidente do Comitê Paraolímpico Internacional (IPC), o centro de treinamento faz dos paratletas brasileiros um time ainda mais forte. “Os Jogos de 2016 já estão chegando, mas fiquem de olho em Tóquio 2020 e em 2024”, aposta o diretor.

A expectativa é que o local seja sede também das Paralimpíadas Escolares. Segundo Linamara Battistella, secretária dos Direitos da Pessoa com Deficiência do Governo de São Paulo, a ideia é detectar talentos nos colégios e, a partir daí, criar a oportunidade de treinos de alto rendimento no novo espaço.

O centro de esportes paralímpicos também oferece uma área para desenvolvimento das ciências esportivas e para pesquisa. O objetivo é reverter estudos em produção de conhecimento e beneficiar não apenas atletas de alto rendimento, mas também pessoas em reabilitação.

Localizado no Parque Estadual Fontes do Ipiranga, em São Paulo, o complexo é resultado de um investimento de R$ 282 milhões, sendo R$ 167 milhões do Governo Federal e R$ 115 milhões do Governo de São Paulo. A expectativa é que o espaço possa se tornar referência na área.

Centro de Esportes Paraolímpicos

Projeção do Centro Paraolímpico Brasileiro. Foto: Divulgação

Faltam menos de cem dias para o evento

Os Jogos Paralímpicos começam no dia 7 de setembro e vão até o dia 18. O Brasil é considerado um dos grandes da competição. Na última edição, disputada em Londres, no ano de 2012, o país ficou na sétima posição geral. Ao todo, foram 43 medalhas, 21 de ouro.

Já no último Parapan-americano, que aconteceu no ano passado, em Toronto, o Brasil ficou no primeiro lugar geral, subindo 257 vezes no pódio. Com esse desempenho, a expectativa é que país entre, pela primeira vez, nas cinco primeiras colocações no quadro de medalhas.

Com chances em praticamente todas as 42 modalidades, as principais forças brasileiras estão no atletismo, com a bicampeã Terezinha Guilhermina, na bocha, com o tetracampeão Dirceu Pinto, no futebol de 5 e de 7 e na natação, com Daniel Dias, detentor de 15 medalhas paralímpicas.

E você, o que achou do centro de esportes paraolímpicos? Deixe o seu comentário!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]