[the_ad_group id="16401"]
Beleza > Estética

Estrias são cicatrizes que podem ser amenizadas

Por Redação Fortíssima 07/07/2016

As estrias são cicatrizes que caracterizam o rompimento das fibras colágenas e elásticas da pele. Elas podem surgir em transições normais na vida de toda a mulher: o aumento da barriga na gravidez, o crescimento dos seios durante a puberdade ou até mesmo após um desiquilíbrio no peso habitual.

Estrias são cicatrizes

As estrias brancas são mais difíceis de tratar. Foto: iStock, Getty Images

Estrias são cicatrizes e podem ser amenizadas

As estrias são cicatrizes que surgem em tons avermelhados e que, quando não tratadas, transformam-se em linhas brancas e levemente profundas. Os locais mais afetados por elas são seios, barriga, bumbum, quadril e coxas. Homens também costumam apresentar as lesões sobre a pele das costas e braços.

Ninguém conhece as reais causas do surgimento dessas lesões, mas existe uma explicação aceita pelos dermatologistas. As estrias costumam aparecer após a distensão exagerada da pele. Essa situação é responsável pela inflamação das camadas mais internas e pelo rompimento das fibras elásticas e de colágeno.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), essas cicatrizes podem ser desencadeadas pelo crescimento, gravidez, pratica exagerada de exercícios, colocação de próteses de silicone, emagrecimento rápido e até pelo uso de alguns medicamentos.  Os corticosteroides são os principais inimigos da pele lisinha.

Existe prevenção?

Não existem métodos de prevenção. A única dica é investir no uso de cremes hidratantes ou óleos nas regiões mais afetadas pelas lesões. Quem tem tendência familiar ou já apresentou estrias deve controlar o peso e evitar a distensão da pele. Um bom cosmético para a melhora do aspecto da tez é o dexpantenol – promove a cicatrização e regeneração.

Outra sugestão é evitar o uso de corticoides tópicos ou sistêmicos. Esses medicamentos indicados para o controle de reações alérgicas, artrite e lúpus promovem o acúmulo da gordura em todo o corpo.

O único creme capaz de atenuar as lesões é feito à base de ácido retinoico. Ele é extremamente forte e pode causar alergias. Apenas o dermatologista pode indicar a concentração adequada e a quantidade que deve ser espalhada sobre o local. Os resultados são mais efetivos nas marcas que estão com tom avermelhado.

Para a SBD, a melhor sugestão ainda é a combinação de métodos. Os lasers nos seus mais diversos tipos ajudam a potencializar a produção de colágeno e preencher as cicatrizes. Já a microdermoabrasão e a radiofrequência podem agir nas camadas internas e trabalhar para a melhora das marcas.

Lembre-se de que, além de optar pelas técnicas recomendadas pelo seu dermatologista, é importante investir na aplicação diária de cremes hidratantes com alta concentração de produtos umectantes. Converse com o especialista para a escolha do produto. Algumas versões podem ser manipuladas com substâncias específicas para a sua tez.

E você, o que achou do artigo sobre estrias? Deixe o seu comentário!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]