O vírus da herpes é o responsável pelas bolinhas que surgem nos lábios em momentos de nervosismo ou aflição. Essas lesões, desconfortáveis e com aspecto feio, não têm cura, mas podem ser amenizadas com medicamentos específicos para o encurtamento de sua duração. 

Causada pelo vírus do herpes simples humano 1, que é normalmente associado aos quadros vistos nos lábios, rosto ou boca, a doença não apresenta grandes riscos à saúde. A contaminação ocorre pelo contato direto da pele ou mucosas de um indivíduo saudável com outro infectado. As lesões podem surgir rapidamente ou reaparecer após alguns anos.

O vírus é capaz de permanecer no corpo sem apresentar sinal ou sintoma. De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), as principais características da doença são as vesículas agrupadas e compostas por um líquido transparente em seu interior. Elas podem surgir em qualquer região do corpo.

Herpes
As lesões na boca ou lábios são normalmente causadas pelo vírus tipo 1. Foto: iStock, Getty Imagesp

Sintomas e diagnóstico da herpes

O local mais afetado pelas bolinhas é a boca. A infecção ainda pode acarretar febre baixa, dores de cabeça, inchaço dos gânglios localizados nas laterais do pescoço e dificuldade para urinar – nos casos de herpes genital. As lesões também acarretam dor leve, sensação de ardência, coceira e formigamento.

As vesículas de herpes podem surgir após uma queda da imunidade, estresse, contato direto com o sol, febres, infecções, menstruação e traumas na pele. Uma pessoa pode apresentar até oito quadros da doença ao longo de um ano. Casos como esse devem ser prevenidos com o uso de terapias para o fortalecimento do sistema imunológico.

O diagnóstico é dado por meio de exame clínico. O médico especialista irá fazer uma raspagem do conteúdo que está presente no interior da vesícula. Essa substância será analisada em microscópio. Testes como a cultura viral e a sorologia também podem ser recomendados em alguns casos.  

Herpes e o seu tratamento

Quanto mais cedo ocorrer o tratamento, melhor. Ele deve ser iniciado após a identificação dos primeiros sintomas. A pomada antiviral é recomendada para o controle dos sinais e deve ser aplicada ao longo do dia. Alguns quadros mais graves podem pedir a administração oral do medicamento.

O paciente que está apresentando as lesões da herpes deve evitar o contato com as bolinhas. Não beije na boca ou fique muito próximo de outras pessoas – crianças apresentam maior risco de contaminação. Lave as mãos após manipular o medicamento ou as vesículas, já que a virose pode ser transmitida para outras regiões do corpo.

As vesículas e seus sintomas costumam desaparecer após 15 dias. Herpes tratadas com antivirais podem sumir em até uma semana. Não deixe de conversar com profissional habilitado e jamais aposte em tratamentos caseiros.

E aí, o que achou do artigo? Comente, deixe a sua opinião!