Bem-Estar > Dia a Dia

Conheça 3 plantas aquáticas para embelezar seu jardim

Por Redação Fortíssima 09/09/2016

Quem deseja dar uma revigorada no jardim pode ter nas plantas aquáticas uma excelente opção. Tudo bem que são necessários alguns cuidados específicos, mas nada que você mesmo não consiga dar conta.

O principal cuidado é estar bastante atento com a água parada, principalmente por conta do Aedes aegypti, que ainda assusta com a transmissão de três doenças que podem trazer consequências graves.

plantas aquáticas

Dependendo do espaço, você pode optar por plantas aquáticas mais imponentes. Foto: iStock, Getty Images

Principais plantas aquáticas e como plantá-las

Bastante diferentes daquelas que você está acostumada a ter, as plantas aquáticas são capazes de revigorar e dar novos ares ao pátio. Não é difícil cultivá-las e, além disso, há várias opções disponíveis para agradar todos os gostos. Confira abaixo as principais espécies e os cuidados específicos que cada uma delas exige.

  1. Lírios de águas tropicais

São recomendáveis para temperaturas amenas – de 5º a 25ºC. Para plantá-los corretamente, você precisará adquirir um vaso com, no mínimo, 25 cm de diâmetro. Também será necessária terra argilosa pesada.

Você deve plantar os lírios na vertical, cuidando para que as raízes estejam devidamente enterradas. Cubra a terra com areia, mas não próxima ao tubérculo, para que a planta consiga crescer plenamente. Ela deve ficar submersa a 15 cm nos primeiros dias, mas depois é possível baixá-la um pouco mais – até 30 cm, aproximadamente.

  1. Lírios de águas resistentes

A melhor época para plantá-los é quando começa a primavera – eles irão florescer mais tarde, de junho a setembro – e o vaso deve ser um pouco maior, com diâmetro mínimo de 35 cm a 40 cm. É preciso adubar a terra a cada quatro ou seis semanas.

Diferentemente do que ocorre com os lírios de água tropicais, estes devem ser plnatados na horizontal: deixe-os com inclinação de 45º e com a coroa para fora da água. Vale a mesma dica de colocar areia sobre a terra. No início, a planta deve ficar apenas 15 cm submersa – aumente para até 45 cm depois que crescerem.

  1. Lótus

Basicamente, segue o mesmo roteiro de plantação dos lírios. Há especificidade apenas na hora de colocá-los no vaso, já que devem ficar com a parte cortada próxima à borda. Precisam também ficar em profundidades mais rasas, de poucos centímetros. Vale lembrar que não se dão bem com temperaturas muito frias.

Cuidados de manutenção são essenciais

De nada adianta plantar corretamente os novos itens do seu jardim se você não souber como mantê-las saudáveis e bonitos, não é mesmo? Dentre os principais cuidados para isso estão a boa luminosidade e a adubação com nutrientes essenciais, como nitrogênio, fosfato e potássio.

Proteger suas plantas aquáticas contra pragas também é importante. Para isso, você deve ir a lojas especializadas e comprar bioinseticidas, mais indicados porque geralmente não são prejudicais aos peixes que convivam no mesmo espaço – ao contrário do que ocorre com inseticidas químicos. Sempre confira o rótulo da embalagem.

É preciso também ter muito cuidado com água parada, ambiente ideal para o desenvolvimento das larvas do mosquito Aedes aegypti. De acordo com o Ministério da Saúde, só nas primeiras cinco semanas de 2016 o número de casos de dengue foi 46% superior ao mesmo período de 2015.

E você, já escolheu suas plantas aquáticas? Deixe um comentário! E não esqueça de compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros