Filhos > Gravidez e Filhos

A partir de que idade as crianças podem comer chocolate?

Por Francine Costanti 17/04/2019

É inevitável ter vontade de comer chocolate na Páscoa: somos impactados a todo momento por propagandas, fotos e vitrines de lojas cheias de guloseimas especiais para a época. Se até os adultos sofrem com a tentação, as crianças podem ser ainda mais afetadas, já que muitas escolas promovem comemorações e há uma enorme variedade de ovos de Páscoa feitos especialmente para elas.

Mas existe uma idade certa para liberar o chocolate para os filhos? Como garantir um consumo saudável? Para tirar essas e outras dúvidas, conversamos com a Dra. Milena Lopes, nutricionista materno-infantil da Clínica NutriCilla. Veja as suas respostas para as principais perguntas envolvendo crianças e chocolate.

Páscoa 2016 vai ser e economia

Crianças com menos de dois anos devem evitar qualquer tipo de doce. Foto: iStock

Com quantos anos a criança pode começar a consumir chocolate?

“De acordo com o Ministério da Saúde, o ideal é que as crianças com menos de dois anos não comam qualquer tipo de doces, refrigerantes e alimentos muito gordurosos”, explica.  

“Há vários tipos de chocolate e grande parte deles é rica em açúcares e gorduras que não fazem bem para qualquer pessoa – e as consequências para crianças muito novas são maiores ainda. Portanto, o ideal é que somente a criança maior de 2 anos experimente o alimento, começando com as opções mais amargas e em quantidades controladas”.

Não seria penoso para a criança ser proibida de comer chocolate?

“A criança que nunca provou um chocolate não conhece o seu sabor, então não sofrerá com a sua falta psicológica na alimentação. Dessa forma, os pais podem, sim, proibir o seu consumo”, garante.

Pegadas de coelho e outras dicas de brincadeiras para a Páscoa

Qual é a quantidade adequada de chocolate para a criança durante a Páscoa?

“De acordo com a Pirâmide Alimentar da Sociedade Brasileira de Pediatria, é recomendada apenas uma porção de açúcares e doces por dia. Uma porção de chocolate significa em torno de 4 quadradinhos pequenos de uma barra ou uma barrinha pequena, com aproximadamente 25 gramas”, explica. Mas atenção: deve-se levar em conta que, ao longo do dia, a criança talvez consuma açúcar de outras fontes – e isso deve ser descontado da quantidade máxima recomendada.

Quais malefícios o açúcar, presente no chocolate, pode causar à criança?

Qualquer tipo de doce, refrigerante e alimento muito gorduroso pode aumentar a chance de desenvolver obesidade, diabetes, câncer, anemia, alergias alimentares e várias outras doenças, em qualquer fase da vida.

Que tipo de chocolate é o mais indicado para os pequenos?

Segundo a especialista, a melhor opção é aquela com maior proporção de cacau (o tipo amargo ou meio-amargo) e com açúcar em menor quantidade ou de um tipo mais saudável, como o mascavo, demerara ou de coco. “Também há opções mais saudáveis de gorduras, como o óleo de coco. É importante ressaltar que o chocolate branco é o que possui mais açúcares e gorduras e nenhuma proporção de cacau”, completa.

Comer chocolate na frente dos filhos pode deixá-los com mais vontade?

 “As crianças são muito influenciáveis pelos hábitos dos pais e responsáveis, por isso é natural que tenham vontade de comer chocolate (e o consumam em maior quantidade e frequência) caso os vejam fazendo isso”.

O que os pais podem fazer caso a criança já tenha o hábito de consumir chocolate em excesso?

“Eles podem começar impondo limites na quantidade ingerida por dia pela criança e ir reduzindo aos poucos, até que seja um consumo esporádico. Caso ela apresente excesso de peso ou exames de sangue alterados, procure um profissional nutricionista, que fará a intervenção correta e individualizada para cada caso”, orienta.

Descubra o que não pode faltar na alimentação das crianças