[the_ad_group id="16401"]
Guia do Câncer

Conheça os sintomas do câncer de vesícula biliar

Por Redação Doutíssima 09/06/2015

A passagem pelo Brasil da cantora Sharon Jones trouxe à tona um tipo de câncer ainda pouco conhecido, relacionado à vesícula biliar. A diva do soul passou por um longo tratamento e cirurgia para tratar o problema e já está de volta aos palcos.

 

Um fato importante para a cura de Sharon Jones é que ela descobriu a doença em sua fase inicial. Por isso, é preciso estar atento aos seus sintomas.

vesicula biliar

Idade avançada e hábitos diários podem aumentar o risco do câncer de vesícula. Foto: iStock, Getty Images

 

O que é a vesícula biliar?

Antes de falar sobre esse tipo de câncer, é preciso saber o que é esse órgão e o que ele faz. A vesícula biliar é um órgão pequeno, em forma de pera, que está localizado abaixo do fígado. Sua principal finalidade é armazenar e concentrar a bile, um líquido produzido pelo fígado, que ajuda na digestão das gorduras.

 

Ao longo do tempo, a bile fica mais concentrada, o que a torna melhor para digerir as gorduras. Esse é um órgão útil, mas não essencial, que pode ser removido com segurança, sem interferir em sua capacidade de digerir os alimentos.

 

Sintomas do câncer de vesícula biliar

Em suas fases iniciais, o câncer da vesícula biliar é assintomático, o que significa que geralmente quando é diagnosticado, já está em estágio avançado. Alguns dos sintomas que ocorrem nessa fase posterior incluem:

– Dor abdominal

– Sensação de mal-estar

– Icterícia (amarelamento da pele e do branco dos olhos)

 

Esses sintomas podem estar ligados a uma série de condições, não necessariamente ao câncer que afeta a vesícula biliar. Entretanto, se você os apresenta, deve visitar seu médico para que ele possa investigar o que os está causando.

 

Além disso, outros possíveis sintomas do câncer de vesícula são perda de apetite, perda de peso inexplicável e estômago inchado.

 

vesícula biliar 

O que causa câncer de vesícula?

A doença ocorre quando células anormais crescem dentro órgão. Não se sabe o motivo disso acontecer, mas certos fatores aumentam as chances de desenvolver a condição.

 

Ele é mais comum em pessoas mais velhas, e suas chances de desenvolvê-lo aumentam com a idade. No Reino Unido, a maioria dos casos ocorre em pessoas com mais de 70 anos de idade.

 

Fatores relacionados ao estilo de vida, como obesidade, tabagismo e dieta, também aumentam o risco de aparecimento da doença. De acordo com pesquisa da organização britânica Cancer Research UK, a obesidade aumenta em até 40% as chances de mulheres desenvolverem sete tipos de câncer, incluindo o câncer na vesícula biliar.

 

Além disso, algumas condições de saúde aumentam o surgimento desse câncer. Alguns exemplos são cálculos biliares, colecistite e diabetes.

 

O principal tratamento para esse tipo de câncer é a cirurgia para remover o órgão atingido e, possivelmente, uma parte do tecido em sua volta. A quimioterapia e a radioterapia são também usadas em alguns casos, sozinhas ou combinadas com a cirurgia.

Tal como acontece com todos os tipos de câncer, as chances de sobrevivência dependem da fase em que a doença foi diagnosticada. Por isso, é importante fazer exames regulares, mesmo que você não esteja em um grupo de risco.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]