Saúde Mental

Confira dicas para encarar o exame psicotécnico em concursos

Por Redação Doutíssima 10/11/2015

Você tem ideia sobre como é ser avaliado em um concurso público? A maioria das seleções conta com o exame psicotécnico, ou avaliação psicológica, entre as etapas. O teste estuda o perfil dos candidatos e as características para execução de um cargo. Responder as questões sobre si mesmo pode até parecer natural. Entretanto, a situação muda quando o que está em jogo é uma vaga de emprego.

Confira dicas para estar preparado para o processo.

exame psicotécnico istock getty images doutíssima

Exame estuda o perfil dos candidatos e as características para execução de um cargo. Foto: iStock, Getty Images

O que abrange o exame psicotécnico

O Conselho Federal de Psicologia, que regulamenta a Avaliação Psicológica em Concurso Público e Processos Seletivos, determinada em seu artigo 1º que “a avaliação psicológica para fins de seleção de candidatos é um processo, realizado mediante o emprego de um conjunto de procedimentos objetivos e científicos, que permite identificar aspectos psicológicos do candidato para fins de prognóstico do desempenho das atividades relativas ao cargo pretendido”.

 

“Ou seja, ao passar pelo exame, você tem seu perfil avaliado, bem como o conjunto de características fundamentais, ou não, para a execução das atribuições de um cargo”, conforme explica a psicóloga Neusa Chardosim, integrante da Comissão de Avaliação Psicológica do Conselho Regional de Psicologia do Rio Grande do Sul.

 

De acordo com Neusa, essa avaliação é constituída com instrumentos que observam pontos como inteligência, funções cognitivas, personalidade e habilidades específicas necessárias para o desenvolvimento das atividades descritas no perfil da vaga.

Além disso, mais aspectos são percebidos de acordo com a função, como níveis de agressividade, impulsividade, controle emocional e relação interpessoal. Você ainda pode ser qualificado por sua capacidade intelectual, tomada de decisão, raciocínio lógico e verbal, e memória visual.

Preparação para a etapa

Independente do processo seletivo, o primeiro passo é estar atento ao edital do concurso público. A profissional aconselha a colocar em primeiro lugar a leitura do documento na íntegra e, principalmente, do perfil do cargo ao qual vai se inscrever. “Reflita se realmente tem as características esperadas para o desempenho da função, pois todo concurso busca candidatos que se identifiquem com certas atribuições”, revela Neusa.

No entanto, a psicóloga clínica destaca que não é uma questão determinista sobre sair bem ou não no exame psicotécnico. “Tudo depende do perfil que a vaga exige e as características do candidato para o desempenho satisfatório. Cabe salientar que a avaliação não aprova ou reprova alguém, ela só investiga se o candidato apresenta qualidades compatíveis para a execução adequada da função naquele momento”, alerta.

 

Em segundo lugar, Neusa indica que não é prudente procurar dicas de psicólogos que treinam” para os testes, pois isso pode prejudicar o candidato. Ou seja, quanto mais você tenta se preparar, mais pode ser confundido, além de levá-lo a não mostrar seu real potencial para o cargo.

Por último, a psicóloga garante que o descanso na noite anterior e a boa alimentação antes dos testes evitam a fadiga, a qual pode afetar o desempenho. Além disso, Neusa destaca a importância da atenção nas instruções dos testes que o psicólogo irá fornecer.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 

 


Sites parceiros