Filhos > Guia do Câncer

Risco de câncer é maior em crianças com lúpus

Por Redação Doutíssima 02/01/2014

menina-pai-brigando

No lúpus, existem riscos de outros problemas de saúde causados pela inflamação relacionada à doença. As taxas de câncer entre crianças com lúpus podem ser um pouco mais altas em comparação com as de outras crianças.

Um recente estudo avaliou as taxas de câncer entre crianças com lúpus.

Os resultados do estudo mostraram que crianças com lúpus apresentavam taxas mais altas de câncer quando comparadas com outras crianças da mesma idade que moravam na mesma região.

A Dra. Sasha Bernatsky, PhD, da Universidade McGill University de Montreal, no Canadá, chefiou uma equipe de pesquisadores a estudarem a taxa de câncer em crianças com lúpus.

O lúpus é uma doença crônica que envolve o sistema imune, que ataca os tecidos e órgãos saudáveis causando inflamação e, por fim, lesões.

Nesse trabalho, os pesquisadores estudaram 1,020 pacientes com menos de 18 anos de idade, em 10 centros de pediatria dos Estados Unidos e Canadá, de 1974 a 2009. A média de idade dos pacientes era de 12,6 anos.

Os pesquisadores compararam os pacientes do estudo com outras crianças da mesma idade que residiam na mesma região durante o mesmo ano, para verificar as taxas de câncer.

barbie_chauve_ouv_reference

Em média, cada paciente foi acompanhado durante  7,8 anos. O número total de pacientes/anos — cada ano em que cada paciente foi acompanhado — foi de 7,986.

Antes de examinar os dados, os pesquisadores esperavam encontrar três tipos de câncer invasivo, mas terminaram encontrando um total de 14 tipos diferentes.

Eles dividiram o número total de tipos de câncer invasivo (14) pelo número esperado de tipos de câncer invasivo (3) e encontraram uma proporção de risco de 4,7. As proporções de risco são usadas para determinar se as taxas de câncer são superiores ou inferiores em uma determinada população em comparação com a população em geral da região.

A taxa mais alta de câncer foi observada em pacientes de 10 a 19 anos depois de eles terem sido diagnosticados com lúpus, com uma proporção de risco de 9,2, o que significava 9,2 x o número esperado de tipos de câncer invasivo (3).

Na sua maioria, os pacientes com lúpus foram diagnosticados com câncer em média 12,3 anos depois de receberam o diagnóstico de lúpus.

Três casos de câncer de sangue, dois casos de linfoma não-Hodgkin, um caso de leucemia, três casos de câncer de cabeça e pescoço, quatro casos de câncer não especificado e um caso dos seguintes tipos de câncer foram identificados: bexiga, cérebro, mama e tireoide.

Os autores do estudo concluíram que o risco de câncer entre crianças com lúpus, principalmente câncer de sangue, era ligeiramente maior em comparação com outras crianças da mesma população.

“Obviamente, em termos absolutos, isso representa um número relativamente pequeno de eventos (incidência de 1,75  em 1.000 pessoas-anos), o que de certa forma é tranquilizador” , comentaram os pesquisadores.

Esse estudo foi publicado na edição de novembro de Arthritis Research & Therapy.

Os Canadian Institutes of Health (institutos canadenses de saúde) e os National Institutes of Health (institutos norte-americanos de saúde) patrocinaram esse projeto. Os autores declaram não ter conflitos de interesse.


Sites parceiros