[the_ad_group id="16403"]
Saúde

Comum no verão, pneumonia infantil pode ser evitada

Por Redação Doutíssima 13/12/2014

A pneumonia infantil é uma doença que requer muito cuidado, pois pode ser confundida com gripe. Devido aos sintomas, que são bastante semelhantes, ela pode piorar, causando preocupação nos pais que não conseguem diferenciar uma da outra.

 

Ela se caracteriza por uma infecção no pulmão da criança, geralmente de até 1 ano de idade. Em geral, é causada por vírus ou bactérias. É uma doença que tem cura se tratada adequadamente, raramente apresentando contágio a outras pessoas.

 

Deve seguir um acompanhamento médico e exige repouso, medicação para febre, antibióticos e água em abundância, também podendo ser recomendável a ingestão de leite.

pneumonia

Seus sintomas podem ser confundidos com gripe. Foto: iStock, Getty Images

Conheça os sintomas da pneumonia infantil

 

Após a apresentação dos sinais, que podem incluir febre com mais de 38º, falta de apetite, cansaço (as crianças podem perder o ânimo para brincar), tosse, catarro, respiração dificultada e fadiga, é necessário levar a criança a um pediatra.

 

O tratamento, quando feito antes de 48h, evita as complicações mais graves, que podem incluir parada respiratória. Se o bebê apresentar febre maior que 40º e estiver vomitando e com diarreia, pode precisar de internação imediata.

 

Vacinas são a principal forma de combater a doença

 

A vacinação é a principal forma de prevenção contra a doença. Quando estão com a carteirinha em dia, poucas crianças costumam apresentar seus sintomas. As vacinas que combatem a bactéria Haemophilus influenzae, do tipo b (DTP Hib), além das anti difteria e coqueluche podem evitar a manifestação de doenças que tem a pneumonia como decorrência.

 

As vacinas contra a bactéria pneumococo também podem evitá-la, já que são específicas para combater um dos agentes causadores dessa doença. Além disso, são oferecidas de modo gratuito em postos de vacinação. É importante lembrar que não existe vacina contra todas as formas de pneumonia, mantenha sempre o calendário de vacinação atualizado.

 

Hábitos que ajudam a evitar a pneumonia

 

Mãos limpas

 

Manter as mãos sempre limpas, lavando-as constantemente, diminui as possibilidades de disseminação das bactérias ou vírus que provocam a doença.

 

Longe de fumantes

 

Não expor a criança ao cigarro e à fumaça também são hábitos fundamentais para a prevenção. Além dessa doença, infecções respiratórias, otite e asma costumam aparecer, com maior frequência, em crianças que convivem com fumantes.

 

Tratamento é rápido

 

Quando aplicado no começo da manifestação dos sintomas, o tratamento da pneumonia infantil pode resultar em melhoras a partir do segundo dia. Através de antibióticos orais (em geral, são a Amoxicilina e a Azitromicina), recomendados pelo pediatra, a criança segue em diversos cuidados, que podem ser administrados em casa.

 

Entre eles, estão a nebulização, a alimentação saudável, a ingestão de água e leite, o repouso, a vestimenta adequada para a estação, e a não exposição ao vento enquanto estiver no banho ou saindo dele.

 

O tratamento costuma durar, aproximadamente, 2 semanas, quando o pediatra realiza novos exames. O raio-x do tórax e um exame físico são os mais solicitados para confirmar a cura da pneumonia. As internações só são requeridas quando o estado é mais avançado, grave e requer fisioterapia, oxigênio e antibiótico na veia.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]