[the_ad_group id="16401"]
Família

Como socorrer os filhos em caso de acidentes domésticos

Por Redação Doutíssima 26/12/2014

Todos os anos, inúmeras crianças morrem devido a acidentes domésticos. Não apenas no momento da ocorrência, mas porque os cuidados necessários não são administrados a tempo e os pequenos são vítimas da falta de informação.

 

Alguns dos principais casos de morte acidental se devem a quedas, intoxicações, queimaduras e sufocamentos. Fique atento em como auxiliar caso alguma dessas situações aconteça dentro da sua casa.

 

acidentes domésticos

Prevenção e cuidados básicos ainda são a melhor opção de proteção. Foto: iStock, Getty Images

Quedas entre os principais acidentes domésticos

 

Quando as crianças caem, sejam de alturas baixas ou altas, é preciso verificar três itens básicos: a respiração, os batimentos cardíacos e a consciência. Se o raciocínio estiver lento e elas apresentarem sonolência, o pronto socorro deve ser acionado imediatamente. A ocorrência de vômitos e dores de cabeça também requer atenção redobrada.

 

Se houver cortes por causa da queda, procure lavar a região lesionada com água e sabão, conferindo se o pequeno precisa ser levado até o hospital para fazer curativos ou pontos.

 

Como agir se houver sufocamento ou afogamento

 

De qualquer maneira, se os acidentes domésticos envolverem o sufocamento da criança com algum objeto, é necessário levá-la ao hospital. Esse tipo de situação pode provocar danos como machucados internos ou traumas respiratórios.

 

Tome cuidado para não dar ao seu filho brinquedos que sejam maiores que um rolo de papel higiênico, pois objetos pequenos podem ser facilmente engolidos.

 

Se houver incidente com ingestão ou afogamento, comprima o abdômen da criança, batendo nas costas para que ocorra o desengasgue. Em caso de asfixia posterior, faça respiração boca-a-boca e leve-a ao pronto socorro.

 

Intoxicações exigem medicação imediata

 

Quando contaminadas por produtos químicos, não faça a criança vomitar nem peça para que beba líquidos. Tente sempre manter materiais de limpeza e produtos orgânicos longe do alcance dos seus filhos para evitar acidentes domésticos. Se eles se contaminarem, vá imediatamente ao médico.

 

Os produtos para banho, como shampoos e sabonetes, provocam poucas reações adversas, mas exigem reidratação imediata após a ingestão. Procure orientações nos rótulos e com um profissional da saúde. Leve sempre as embalagens quando for pedir socorro.

 

Queimaduras requerem hidratação

 

Se as crianças brincarem no fogão, com fósforos, isqueiros ou na lareira, podem acabar se queimando ou se machucando com panelas. Evite esses tipos de acidentes domésticos fechando os aparelhos com grades e colocando os produtos inflamáveis em locais altos.

 

Quando queimado, o melhor jeito de socorrer seu filho é lavando com água fria em abundância para diminuir a dor. Não aplique creme, hidratantes ou pasta de dente. Apenas a água é suficiente até a chegada do médico. Se houver apenas vermelhidão, a queimadura pode ser cuidada em casa. Porém, em caso de aparecimento de bolhas, leve a criança ao hospital.

 

Prevenção aos acidentes domésticos: primeira opção

 

Não espere que os acidentes domésticos aconteçam. Proteja quinas com almofadados, tampe as tomadas, guarde produtos químicos em ambientes fechados, escolha com cuidado os brinquedos do seu filho, coloque grades de proteção em locais altos, não deixe à vista objetos cortantes ou perfuradores.

 

Ensine ao seu filho o que ele pode ou não fazer, falando dos riscos envolvidos. Porém, não enclausure as crianças. Deixe-as brincar naturalmente, observando apenas se correm algum risco. Faça sua parte e deixe que eles façam a deles: se divirtam.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]