Gestante > Gravidez e Filhos

5 dicas para organizar um chá de bebê

Por Debora Stevaux 29/07/2018

O chá de bebê ou chá de fralda é um dos eventos mais tradicionais da gestação. Isso porque ele marca a reta final da longa espera de 9 meses e é uma forma das pessoas especiais de apoiarem os futuros pais nesse grande desafio de cuidar e criar um filho.

No entanto, como toda comemoração marcante, a tendência é que os pais fiquem ansiosos ou nervosos para que dê tudo certo e que os convidados se divirtam. Por isso, listamos abaixo 5 dicas para montar um chá de bebê de acordo com suas necessidades, tamanho do evento e, é claro, condições financeiras. Vamos lá?

Como as tarefas domésticas podem ajudar na educação dos filhos

5 dicas para organizar um chá de bebê

  • Escolha qual será o tamanho, tipo e tema do evento

Para que seja possível pensar num lugar ideal, no tipo de pratos ou petiscos e bebidas que serão servidos, é importante que você elenque quantas pessoas gostaria de convidar. Dessa forma, você poderá traçar um orçamento de quanto pode gastar. Uma das maiores preocupações dos pais que estão organizando o evento é agradar os outros, mas lembre-se que esse evento é muito mais para você e seu marido ou sua companheira se sentirem bem, do que para os outros.

Escolher um tema também é fundamental. Alguns pais preferem fazer um chá de bebê surpresa, e acabam usando o evento para divulgar o sexo do bebê. Outros optam por um tema mais neutro ou de um personagem de desenho e até mesmo de acordo com as festas tradicionais do ano, como a junina, por exemplo. Deixe a criatividade rolar solta e não gaste muito com decoração, se possível, conte com a ajuda de pessoas próximas ou faça com a ajuda do companheiro ou companheira, no estilo DIY ou faça você mesmo.

  • Escolha qual será a data do evento

O fim de semana é sempre a data mais indicada para que seja feito o evento. Isso porque muita gente trabalha durante a semana, o que acaba por representar um grande impedimento para aqueles que gostariam de ir e têm a agenda lotada. Marque com bastante antecedência para dar tempo das pessoas se planejarem e você organizar o chá de bebê sem grandes correrias. Outro aspecto importante, nesse caso, diz respeito à data ser antes da mamãe completar 37 semanas de gestação, para evitar o risco de que o pequeno chegue antes do chá. O convite pode ser físico, digital, por ligação de telefone ou até mesmo feito por meio de eventos nas redes sociais. A preferência é sua.

  • Peça compreensão e confirmação dos convidados

Mesmo que não seja um evento de grandes dimensões, certamente o chá de bebê desprende tempo e dinheiro de quem está organizando. Por isso, peça aos convidados da listinha que confirmem presença para evitar situações como a falta ou a sobra de comida, por exemplo. Dependendo do lugar que você for fazê-lo, também peça compreensão por parte das pessoas. Se possível, esclareça sobre as regras do evento que podem envolver barulho até um horário limite, não fumar nas dependências da casa, não levar outras pessoas etc.

Como escolher a melhor escola de educação infantil

  • Faça uma listinha de presentes

Não é obrigatório, mas é legal. Durante os primeiros meses, os pais vão gastar muito dinheiro com o pequeno, seja comprando fraldas, roupinhas, produtos de higiene pessoal, remédios etc. Por isso, peça, gentilmente, aos convidados que tragam alguma lembrancinha ou um pacote de fraldas. Não fique na expectativa que seu bebê vai ganhar muitos presentes, porque nem sempre é assim. No entanto, vale a pena ressaltar e comunicar aos convidados quais são os itens que você mais precisa naquele momento para montar o enxoval e suprir as necessidades do recém-nascido.

  • Pense em brincadeiras criativas e lembrancinhas para marcar o momento

Não tem jeito, em todo chá de bebê as brincadeiras são um sucesso. Não precisa ser nada no sentido de humilhar as mães, obviamente, mas para entender e entrar no ritmo da maternidade. As lembrancinhas, como o próprio nome já diz, é uma forma de recordar esse momento tão especial e não precisa ser chique, mas sim, fofo. Então, não demande tanta energia para detalhes como esse e pense, junto com seu marido ou companheira, em soluções criativas e baratas.

Viajar com crianças: dicas para garantir um trajeto tranquilo


Sites parceiros