Bem-Estar > Nutrição > Qualidade de vida

Veja respostas para todas as suas dúvidas sobre veganismo

Por Francine Costanti 18/02/2019

Você conhece algum adepto do veganismo? O modo de vida – que consiste em abolir a alimentação com produtos de origem animal – tem ganhado cada vez mais adeptos pelo mundo. Mas você sabe exatamente o que é o veganismo? E qual a diferença entre um vegano e um vegetariano? Vamos responder essa e outras perguntas a seguir.

O que é veganismo?

A Dra. Rayane Silva, nutricionista clínica e esportiva, esclarece: “O hábito é praticado por pessoas que não consomem alimentos ou qualquer outro produto de origem animal, como roupas e outros produtos de couro, cosméticos que realizam testes em animais ou qualquer outra coisa que contribua para o sofrimento desses seres vivos. É uma prática pautada no respeito e compaixão aos animais”.

O veganismo é praticado por pessoas que não consomem alimentos ou qualquer outro produto de origem animal. Foto: iStock

O veganismo é praticado por pessoas que não contribuem para o sofrimento animal. Veganos são pautados no respeito aos bichos e excluem da dieta carnes de todos os tipos, ovos, mel e laticínios. O veganismo segue um estilo de vida que vai além da restrição (não é restrição, na verdade, é se abrir para um outro universo de possibilidades) na alimentação e não consomem produtos de marcas que fazem testes em animais ou os exploram de forma cruel para entretenimento público.

Consultamos também a nutricionista clínica e esportiva funcional Dra. Mariane Marques, adepta da alimentação vegana, que fala sobre a definição do estilo de vida. “O veganismo é uma forma de viver que busca excluir, na medida do possível e do praticável, todas as formas de consumo/exploração/crueldade contra animais, seja para a alimentação, para o vestuário, produtos de higiene, locais que usam animais para entretenimento ou para qualquer outra finalidade”, diz.

Veja sugestões de lanches veganos no pré e pós-treino

A diferença entre vegetarianos e veganos

“Apesar de muitas pessoas confundirem, existe uma grande diferença. Vegetarianos fazem parte de um grupo que se restringem apenas no consumo de carne de origem animal, e alguns deles excluem também laticínios e ovos. O veganismo, além de excluir produtos de origem animal do cardápio, também se manifestam contra todas as empresas, lugares e marcas que exploram a vida animal, como rodeios, circos e estudos com animais por exemplo”, diz a nutricionista Mariane Marques.

Por que uma pessoa se torna vegana?

“Muitos motivos podem levar uma pessoa a excluir produtos animais da alimentação. Entre eles estão a aspiração por uma alimentação mais saudável, a compaixão pelo sofrimento dos animais e até o paladar (muitas pessoas não gostam do saber da carne animal)”, afirma Rayane.

Ela lembra ainda que é importante haver compreensão em relação a alguém que optou por não consumir produtos animais. “Cada pessoa faz suas escolhas e é livre para mudá-las a qualquer momento. Todos nós temos gostos particulares e que devem ser respeitados”. 

Dra Mariane Marques cita motivos que levam as pessoas a se tornarem veganas:  

“Na alimentação vegetariana não precisamos ficar olhando os alimentos como “carboidratos”, “proteínas” ou “gorduras”. Devemos ter uma visão de como são na sua forma total e integral. É importante olhar o alimento como um todo. Seu balanço nutricional vai além de olhar seus macronutrientes predominantes, pois ali encontramos vitaminas, minerais, fitoquímicos, fibras e compostos bioativos, que contribuem de forma significativa na manutenção da saúde.

Sobre as proteínas, não é difícil alcançar a necessidade consumindo alimentos de origem vegetal, já que encontramos esse macronutriente em vários alimentos de diferentes grupos. O importante é consumir a quantidade de calorias que você precisa dentro de uma dieta balanceada e variada. O grupo das leguminosas (feijões, soja, ervilha, lentilha, grão de bico, fava, etc) é essencial para este macronutriente, mas outros grupos de alimentos (castanhas e sementes, por exemplo) vão contribuir também. Mais uma vez, o que vale é o conjunto!

Em relação ao cálcio, o elemento de origem vegetal está disponível nas folhas verde-escuras, como couve, agrião, rúcula, brócolis, mostarda, salsão, almeirão e catalonha, nos temperos frescos, como tomilho, alecrim, hortelã, manjericão, salsinha e alho, nas leguminosas como soja, no tofu fortificado com cálcio e no feijão branco. É importante não abusar de alimentos ricos em ácido oxálico, como espinafre, beterraba (principalmente a folha), acelga e cacau em pó porque eles dificultam a absorção do cálcio”.

Como é a alimentação do vegano e como ele substitui as proteínas?

“É possível atingir boa quantidade de proteínas vegetais, que estão presentes nas leguminosas (ervilha, feijão, grão de bico), nas sementes como chia, gergelim, semente de girassol, nozes e soja”, diz a nutricionista Rayane Silva.

Ela afirma também que há um mito de que os veganos podem desenvolver deficiência de cálcio, mas o nutriente também está presente em alimentos vegetais, como gergelim, oleaginosas (castanha de caju, pará, nozes), soja, feijão branco e grão de bico. No entanto, é importante sempre fazer acompanhamento com médico e nutricionista, para verificar as taxas de vitaminas e minerais no sangue.

Dra. Mariane fala um pouco mais sobre a importância do cálcio para os veganos. “O elemento de origem vegetal está disponível nas folhas verde-escuras, como couve, agrião, rúcula, brócolis, mostarda, salsão, almeirão e catalonha, nos temperos frescos, como tomilho, alecrim, hortelã, manjericão, salsinha e alho, nas leguminosas como soja, no tofu fortificado com cálcio e no feijão branco. É importante não abusar de alimentos ricos em ácido oxálico, como espinafre, beterraba (principalmente a folha), acelga e cacau em pó porque eles dificultam a absorção do cálcio”, orienta.

É mais caro ser adepto do veganismo?

Dra. Mariane conta que, na verdade é o contrário!”Se você exclui a carne, ovos e os laticínios da sua alimentação e passa a consumir mais produtos naturais, como frutas, legumes, verduras, oleaginosas, grãos, cereais, ervas, especiarias e raízes sua conta vai baixar. Pessoas veganas exploram muito mais a criatividade quando estão na cozinha e, com o tempo sua saúde o bolso irão agradecer! Aquele ditado “você é o que você come” faz muito sentido para os veganos”. 


Sites parceiros