Dieta > Nutrição

Dieta mediterrânea ajuda pacientes com psoríase, aponta estudo

Por Debora Stevaux 28/08/2018

Um estudo realizado pela Universidade de Paris 12 Val-de-Marne apontou que a dieta mediterrânea minimiza a progressão e os sintomas de quem tem psoríase, complicação em que as células da pele se acumulam, causando vermelhidão e irritação. Na pesquisa realizada com mais de 35 mil participantes, 3,5 mil – parcela que tinha a doença -, relataram consideráveis melhoras durante o processo.

Pesquisa francesa mostrou influência positiva da dieta meditarrêna no tratamento de pacientes com sintomas graves de psoríase. (Foto: iStock)

Embora seja conhecida por atingir, principalmente, a pele, a psoríase também pode causar dores, rigidez e sensibilidade nas costas e articulações. Outros sintomas mais graves implicam na inflamação dos dedos das mãos, pés, além de sangramentos das unhas. De caráter crônico e autoimune – quando o organismo ataca  a si próprio, ainda não se sabe qual é a sua causa exata.

Por que os chocolates branco e ao leite fazem mal para o tratamento de acne?

Estudos científicos explicam que a célula T, integrante do nosso sistema de defesa e presente em todo o nosso corpo, ataca as células saudáveis da pele por confundi-las com vírus e bactérias. Frio, infecções e estresse fazem parte dos gatilhos que podem piorar os sintomas.

O tratamento atenua os sintomas e remove as escamas soltas na pele, impedindo que as células dermais se multipliquem tão rapidamente. O tratamento pode ser feito com pomadas, terapia e procedimentos de luz.

7 contas do Instagram para fazer um café da manhã saudável

O cardápio seguido por habitantes que moram na costa do Mar Mediterrâneo é composto de frutas. verduras, legumes, grãos integrais, leguminosos e oleaginosos. Muito azeite de oliva, peixes e frutos do mar e temperos aromáticos também fazem parte. O consumo de alimentos derivados de leite como queijos e iogurte é mais restrito. Doces e carne vermelha só aparecem de vez em quando.

Um estudo realizado pela Universidade de Harvard apontou que os adeptos da dieta mediterrânea vivem, em média, quatro anos a mais. Mas as vantagens que dessa forma de se alimentar acarreta são inúmeras. Estão entre elas, o efeito preventivo ao câncer, a redução de risco de diabetes e fortalecimento do sistema cardiovascular e cerebral. Além disso, a dieta é considerada um elemento pertencente ao Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade, elencado pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).

Tendências em alimentação saudável para 2018

Além disso, outro item que marca presença na mesa dos países que abraçam o Mar Mediterrâneo é o vinho, outro importante aliado para fortalecer o coração. Como se sabe, em países como França e Espanha, para ficar em apenas dois exemplos, é comum a ingestão de porções diárias de vinho. Se você não bebe álcool, a pedida é substituir a bebida por um suco de uva integral, por exemplo.

Confira as vantagens do alho negro e saiba como inclui-lo na sua dieta


Sites parceiros