[the_ad_group id="16401"]
Dica do Dermatologista > Guia do Câncer

Diagnóstico: confira os sinais de câncer de pele

Por Redação Doutíssima 25/12/2013

Câncer de pele – incluindo melanoma, carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e – muitas vezes começam por mudanças em sua pele. Eles podem ser novas mudanças ou lesões pré-cancerosas – mudanças que podem não ser câncer mas podem se tornar câncer com o tempo. Estima-se que 40% a 50% das pessoas de pele clara que vivem até os 65 anos irão desenvolver pelo menos um câncer de pele. Aprenda a identificar os sinais de alerta cedo! O câncer de pele pode ser curado se for diagnosticado ainda no começo.

Queratose actínica

Queratose actinica

Estas pequenas manchas escamosas são causadas pelo excesso de sol, e ocorrem geralmente na cabeça, pescoço ou mãos, mas pode ser encontrada em outros lugares. Elas podem ser um sinal de alerta precoce de câncer de pele, é difícil apontar e dizer se uma mancha em particular vai mudar ao longo do tempo e se tornam cancerosas. A maioria não, mas os médicos recomendam o tratamento precoce para evitar o desenvolvimento de câncer de pele de células escamosas. Pessoas de pele clara, loiras ou ruivas com os olhos azuis ou verdes correm maior risco.

Queilite actínica

dermnet_photo_of_actinic_cheilitis

Relacionado a queratose actínica, a queilite actínica é uma condição pré- cancerosa que geralmente aparece nos lábios inferiores. Manchas escamosas ou rugosidade persistente dos lábios podem acontecer. Os sintomas menos comuns incluem inchaço dos lábios, perda de fronteira nítida entre o lábio e pele, e as linhas dos lábios proeminentes. A queilite actínica pode evoluir para carcinoma de células escamosas invasivo se não for tratada.

Corno cutâneo

dermnet_photo_of_cutaneous_horn

O corno cutâneo aparece como um aumento em forma de funil, que se estende a partir de uma base vermelha sobre a pele. Ele é composto por queratina compactada ( a mesma proteína em unhas). Ele é um tipo especializado de queratose actínica. O tamanho e a forma do crescimento pode variar consideravelmente, mas a maioria possuem alguns milímetros de comprimento. O carcinoma de células escamosas pode se encontrado na base. Ocorre geralmente em adultos idosos de pele clara, com um histórico de exposição solar significativo.

Quando que uma pinta se torna um problema?

PRinc_photo_of_benign_nevus_above_lip

Uma pinta é um crescimento benigno dos melanócitos, células que dão cor à pele. Embora poucas pintas tornam-se câncer, pintas anormais ou atípicas podem evoluir para melanoma ao longo do tempo. Pintas normais podem aparecer planas ou elevadas ou podem começar planas e tornar-se elevada ao longo do tempo. A superfície é tipicamente lisa. As pintas que podem ter virado câncer de pele, são muitas vezes de forma irregular, contém muitas cores, e são maiores do que o tamanho de uma borracha de lápis. A maioria das pintas se desenvolvem na juventude ou na idade adulta jovem. É incomum adquirir uma pinta na idade adulta.

Nevo displásico ( pintas atípicas)

phototake_photo_of_atypical_nevi_on_torso

Pintas atípicas não são necessariamente câncer, mas há uma grande chance de se tornarem câncer. Elas podem ser encontradas em áreas protegidas ou expostas ao sol. As pintas atípicas podem ser grandes e de forma irregulares, com bordas chanfradas ou desaparecendo. Elas podem ser planas ou elevadas ou com superfície lisa ou rugosa. Elas são tipicamente de cores mistas, incluindo rosa, vermelho, bege e marrom.

Quem pega câncer de pele, e por quê?

A exposição ao sol é a maior causa de câncer de pele. Mas isso não explica os cânceres de pele que se desenvolvem na pele normalmente não expostas à luz solar. A exposição a riscos ambientais, tratamento de radiação, e até mesmo a hereditariedade pode desempenhar um papel. Embora qualquer pessoa pode ter câncer de pele, o risco é maior para as pessoas que têm:

  • Pele clara ou olhos claros
  • Uma abundância de grandes pintas e de forma irregular
  • Uma história familiar de câncer de pele
  • Uma história de exposição solar excessiva ou queimaduras
  • Viveu em altitudes elevadas ou com sol o ano inteiro
  • Tratamentos de radiações recebidos

 

Reduzir o risco de câncer de pele

Limite a sua exposição aos raios ultravioletas do sol, especialmente entre 10 horas da manhã até as quatro horas da tarde, quando os raios solares são mais fortes. Enquanto estiver do lado de fora, aplicar livremente um protetor solar e não esquecer dos lábios e orelhas. Usar um chapéu e óculos de sol, e cobrir-se com vestuário. E lembre-se, se você notar alterações na sua pele, tais como um novo crescimento, uma mudança de aparência nas manchas e pintas, ou uma ferida que não cicatriza, consulte um médico imediatamente.

 

Ainda não leu?

Risco de câncer de mama pode ser prevenido na puberdade

Falando Sobre Oncologia

13 Alimentos que ajudam a combater o câncer

Mitos e verdades sobre o câncer de mama

É possível engravidar depois de ter vencido a luta contra o câncer?

Como evitar o câncer de pele

 

 


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]