[the_ad_group id="16401"]
Saúde Mental

Gel de estrogênio é opção para tratar a depressão na mulher

Por Redação Doutíssima 15/09/2014

Mulheres tendem a apresentar sintomas de depressão de forma muito mais intensa e predominante do que os homens. Segundo estudos, elas sofrem com a chamada depressão reprodutiva, que ocorre quando afetadas por oscilações da progesterona, hormônio lançado no ovário durante a segunda metade do ciclo menstrual. Para tal problema, acredita-se clinicamente que a solução mais rápida e eficaz seja o gel de estrogênio.

Como atua o gel de estrogênio

A progesterona prepara o corpo para a gravidez no caso do óvulo ser fertilizado. No momento da ovulação, os níveis de progesterona aumentam. Os médicos acreditam que algumas mulheres são mais vulneráveis a isso do que outras, sendo acometidas pela depressão que o gel de estrogênio é capaz de combater.

gel-de-estrogênio

Se a depressão tiver como causa disfunção hormonal, gel vira opção para tratar. Foto: Shutterstock

O gel de estrogênio é importante, pois se esse aumento de progesterona não for tratado as mulheres irão sofrer uma dramática mudança de personalidade: se tornam deprimidas, com pensamentos suicidas, choram o tempo todo e têm acessos de raiva.

E não para por aí: quando a menstruação começa, os níveis de progesterona caem e elas sofrem uma nova mudança de humor, desta vez, para melhor. Formando assim quase uma bipolaridade hormonal.

Gel de estrogênio trata disfunção hormonal

Mulheres que são acometidas com essa disfunção hormonal durante o período menstrual devem ser tratadas de forma regular, pois elas se tornam particularmente vulneráveis à depressão em outros momentos em que os hormônios também ficam mexidos, como no pós-parto ou durante a menopausa.

Pensando nisso, estudos sobre os hormônios femininos foram focados nos últimos anos em testar o gel de estrogênio especialmente em mulheres com disfunções mentais causados de forma característica nos períodos de flutuação hormonal.

O resultado foi satisfatório: o gel utilizado no período da ovulação, resultou em um fim da oscilação de humor durante os ciclos hormonais, sendo eficaz na resolução do problema.

Cuidados antes do uso

No entanto, é preciso haver alguma atenção quando o assunto é gel de estrogênio. A primeira delas é a consulta a um médico. Apenas um profissional pode avaliar a real situação hormonal da mulher e a necessidade da aplicação do remédio que só pode ser comprado mediante prescrição médica.

Além disso, também é necessário atentar para a recorrência da sensação de tristeza e alteração de humor característica da depressão. Caso a função hormonal seja a responsável, a mulher pode ser tratada de forma errônea com antidepressivos.

O contrário também pode acontecer: mulheres com depressão cujo fator desencadeante não é hormonal, não devem ser tratadas com o gel de estrogênio e sim com uma medicação adequada.

Por isso, não ignore as orientações médicas feitas individualmente para cada caso. Depressão é uma doença séria que não pode ser ignorada e deve receber o tratamento adequado.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]