Amor e Sexo > Métodos Contraceptivos

Preservativo: entenda a sua eficácia na prevenção de DSTs

Por Redação Doutíssima 25/10/2014

Engana-se quem pensa que o uso de preservativo serve apenas como método de barreira para evitar uma gravidez indesejada. Na verdade, essa acaba sendo uma função secundária da camisinha: o seu principal atributo é evitar o contágio com doenças sexualmente transmissíveis.

preservativo

Usar camisinha é a melhor maneira de evitar doenças e condições como a gravidez. Foto: iStock, Getty Images

Muitas pessoas atribuem o uso de preservativo ao combate à AIDS. Na verdade, tanto a camisinha masculina quanto a feminina previnem também todas outras doenças sexualmente transmissíveis, como é o caso das hepatites virais, sífilis, gonorreia, herpes e do vírus HPV, causador do câncer de colo de útero.

 

Cuidados com o preservativo

 

Para assegurar a efetividade do preservativo e consequentemente evitar acidentes, é importante que alguns cuidados sejam tomados: por exemplo, nada de guardar a camisinha em locais propícios ao calor como bolso de calças, porta-luvas do carro, bolsas e carteiras.

 

As altas temperaturas são inimigas das camisinhas, já que o calor pode enfraquecer a borracha e diminuir a sua eficácia. O ideal é guardá-las em uma gaveta, longe da umidade e de fontes de calor.

 

Além disso, é importante atentar para o estado de conservação da embalagem e o seu prazo de validade. Também é recomendado que, caso sejam usados lubrificantes, a opção seja por versões de géis com base aquosa, já que os géis de vaselina podem romper o látex do preservativo.

 

Além disso, para garantir efetividade na prevenção de DSTs, é preciso prestar atenção no momento de usar o preservativo. O principal cuidado é sempre colocar a camisinha antes do início da relação sexual.

 

Com a camisinha masculina, coloque-a apenas quando o pênis estiver ereto. Além disso, encaixe-a na ponta do pênis, sem deixar o ar entrar, e desenrole até que ele fique todo coberto. Atente ainda para não deixar a camisinha apertada na ponta – o espaço vazio servirá de depósito para o esperma.

 

Tenha cautela na hora de retirar a camisinha: é preciso fazer isso enquanto o pênis estiver ereto, logo após a ejaculação. Segure a base do preservativo e desenrole com cuidado até que ele fique solto – e tenha atenção para não deixar nenhum fluido escapar.

 

Colocação do preservativo feminino

 

Da mesma forma, a camisinha feminina tem que ser colocada com atenção antes do início da relação. Ela deve ser introduzida na vagina com cuidado, e na hora de retirar é essencial fazer tudo com calma para evitar acidentes.

 

Sob hipótese alguma você pode reutilizar um preservativo. Sempre que recomeçar a prática sexual, use uma camisinha nova. E também não adianta nada usar duas camisinhas: isso só torna mais fácil a chance de estragá-las, aumentando os riscos de se contrair DSTs.

 

Como se vê, pequenos detalhes, mas que fazem toda a diferença para ter sexo seguro e garantir muito prazer a dois.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros