Apesar de fazer parte da rotina da maioria das mulheres, tomar a pílula anticoncepcional ainda esconde mitos e gera dúvidas entre as usuárias, principalmente quanto à sua administração, possíveis esquecimento, riscos e benefícios.

O grande benefício que a pílula representa na vida das mulheres é o fato da mulher poder exercer sua sexualidade sem chegar a uma gravidez, risco iminente durante a década de 60. Inclusive, a baixa dosagem de hormônios nas pílulas nos dias de hoje, faz com que a mulher inche menos e, consequentemente, ganhe menos peso.

tomar a pílula anticoncepcional
Tome a pílula desde o primeiro dia da menstruação até o fim da cartela. Foto: Shutterstock

Para começar a tomar a pílula anticoncepcional, é preciso procurar seu médico ginecologista, que, após uma análise, saberá indicar a pílula mais adequada para o seu organismo.

Recentemente, surgiram as pílulas com hormônios bioidênticos. Estas substâncias têm estrutura química e molecular igual aos originados pelo organismo humano. Produzido em laboratório, servem para desempenhar as funções dos hormônios do corpo, bem como, o controle do ciclo menstrual, metabolismo, tratamento da menopausa e a anticoncepção. Nestes casos, não há alterações quanto à forma de tomar a pílula anticoncepcional.

No entanto, o hormônio sintético é uma substância processada e manipulada em laboratório, o que pode gerar efeitos colaterais em comparação ao hormônio natural ou bioidêntico. A pílula, com hormônio sintético ou bioidêntico, é um medicamento muito eficiente na prevenção da gravidez, pois seu índice de falha é de 0,1%.

Como tomar a pílula anticoncepcional

Ao começar a tomar a pílula anticoncepcional sem estrogênio, deve-se atentar para fazê-lo no primeiro dia da menstruação, sem interrupção até o final da cartela. Se tomada corretamente, ela deverá fazer efeito já no primeiro dia de uso.

Nas cartelas mais comuns, é preciso tomar a pílula anticoncepcional durante 21 dias, e após, faz-se uma pausa de 7 dias sem tomar. Durante a pausa é que a menstruação acontece. Outras pílulas podem ter formas de administração diferentes, como a de uso contínuo. Por isso, é necessário consultar o médico.

Nos dias de pausa das pílulas, elas continuam a funcionar, ou seja, há proteção efetiva contra a gravidez, outra vantagem em se tomar a pílula anticoncepcional. Contudo, é preciso adotar algumas precauções para manter a efetividade do tratamento, como procurar ingerir a pílula diariamente e no mesmo horário.

Esqueceu? E agora?

Em caso de esquecimento, deve-se tomar dentro de 12 horas, para que a pílula continue funcionando. No caso de terem passado 12 horas siga as instruções do seu médico ou leia na bula do produto. Em seguida, tome a pílula que esqueceu logo que lembrar, e a pílula do dia no seu horário habitual.

Muitas mulheres tentam atrasar ou adiantar a menstruação, tomando continuamente a pílula, porém, isso não é recomendável sem indicação médica. A pílula foi projetada para ingestão durante os 21 dias. Ao tomar a pílula anticoncepcional continuamente, poderá ocorrer a menstruação fora de época, mesmo quando estiver tomando. Qualquer dúvida deve ser sanada com o seu médico.

Estudos recentes dão conta de que não se deve parar com a administração da pílula anticoncepcional a não ser por ordem médica. O tal descanso seria um mito. Mesmo em casos onde a mulher fica um longo período sem manter relações sexuais, é preferível que ela continue a tomar a pílula anticoncepcional normalmente.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 

Saiba mais:

Anticoncepcional: tudo o que você queria saber sobre o método contraceptivo injetável

Diane 35: tudo o que você precisa saber sobre a polêmica dessa pílula anticoncepcional. Vilã ou mocinha?

Como saber o período fértil de quem toma anticoncepcional?

Pílulas anticoncepcionais podem aumentar o risco de problemas vasculares

Quanto tempo depois de parar a pílula é possível engravidar?

Saiba tudo sobre as pílulas de terceira geração

Os malefícios da pílula


DEIXE UMA RESPOSTA