[the_ad_group id="16401"]
Saúde Mental

Dicas de como perder o medo de avião

Por Redação Doutíssima 25/12/2014

Aerodromofobia. O nome é complicado, mas o problema é mais comum do que se imagina. O pavor de voar atinge cerca de 40% da população, como já apontou pesquisa do Ibope (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística). E ainda que as pesquisas apontem a segurança do meio de transporte, perder o medo de avião, não parece tão simples.

perder o medo de avião

Ajuda de profissionais especializados são de grande valia para perder o medo de voar. Foto: iStock, Getty Images

 

Perder o medo de avião pode mudar a vida

 

 

Muitas pessoas têm suas vidas profissional e social comprometidas por não serem capazes de perder o medo de avião. Parte delas deixa de aproveitar boas oportunidades de emprego, viagens de negócios ou mesmo chances de curtir temporadas de férias com a família pelo fato de não conseguirem perder o medo de avião.

 

Para alguns, o ato de imaginar-se voando já é motivo de fobia. Há inclusive quem seja afetado por sintomas como dificuldade em respirar, sudorese, tonturas e palpitações ao simplesmente cogitar a ideia de entrar em uma aeronave.

 

As causas da fobia podem variar conforme as experiências de cada um. É por isso que o acompanhamento de um psicoterapeuta é altamente recomendado, já que é o profissional mais indicado para identificar os motivos do pânico.

 

Às pessoas que estão decididas a perder o medo de avião a linha que apresenta resultados mais rápidos dentro da psicologia é a comportamental à medida em que trata problemas específicos.

 

Conjugada às sessões de tratamento psicológico, é possível que hipnoterapia e voos simulados sejam prescritos. Em algumas situações, a participação de um psiquiatra é requerida, então medicamentos contra ansiedade e depressão podem fazer parte das ações que farão o paciente perder o medo de avião.

 

Com orientação de pessoal especializado, é possível lidar com o trauma de aeronaves. A média de superação do problema é de seis meses após o início dos tratamentos. Cerca de 90% das pessoas que buscam ajuda para contornar o temor obtêm êxito.

 

Dentre as recomendações listadas pelos especialistas antes do voo, constam: dormir bem antes da viagem; organizar a partida com antecedência – malas, ida ao aeroporto, etc; vestir-se confortavelmente, principalmente em trechos mais longos.

 

Ambiente ajuda a perder o medo de avião

 

Chegar com antecedência e passear pelo aeroporto é uma ótima alternativa, assim acostuma-se com a ideia, há tempo para relaxar e observar outros passageiros. Na hora do embarque, não há problemas em comunicar ao tripulante a possibilidade de crise de ansiedade ao voar.

 

Em geral, os comissários recebem treinamento para este tipo de situação, portanto já estarão alertados caso algo saia do que foi planejado. Leve revistas e grave suas músicas prediletas para se distrair durante o percurso.

 

Tente conversar com alguém na hora da decolagem, assim você tira o foco deste que é um dos momentos mais temidos pelos que têm medo de voar.

 

Agora, já durante o voo, utilize-se de técnicas de relaxamento e de respiração – tais métodos provavelmente foram repassados previamente pelo psicólogo. Circule pelo avião, vá ao banheiro, familiarize-se com a aeronave.

 

Analise o comportamento dos demais viajantes. Quando o avião estiver sendo preparado para a aterrissagem, visualize o seu destino final, que estará já bem próximo.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]