[the_ad_group id="16401"]
Filhos > Relacionamento

Desenvolvimento da linguagem infantil: as primeiras experiências de comunicação com o mundo

Por Bruno Cuiabano 14/04/2014

Entenda a importância do desenvolvimento da linguagem infantil no processo de crescimento do ser humano 

desenvolvimento da linguagem infantil

Uma das mais importantes dimensões características do ser humano e que se desenvolve gradualmente é a capacidade de representação e comunicação que formam a linguagem. Ela é intrínseca à formação da sociedade. As relações existentes nos processos de desenvolvimento cognitivo com a linguagem são interesse de diversos autores, dentre os quais se destacam Piaget e Vigostky.

Cada um deles contribuiu com postulações diferentes advindas de maneiras de pensar, filosofias distintas. Para Piaget o desenvolvimento da comunicação e da linguagem ocorrem em estágios e aparecem, só com aparecimento da linguagem, como expressão da função simbólica.

Um possível engano percebido nesta teoria se dá na falta de influência do contexto social e cultural no desenvolvimento humano. Para Piaget a linguagem e adquirida como um processo de dentro para fora. Vigostky em seus estudos tenta preencher certas lacunas da teoria Piagetiana ao mostrar que esse processo é de fora para dentro. Para ele, os processos cognitivos não tem primazia sobre os lingüísticos, todos interagem com mesma “força” formando uma unidade entre o individuo e o coletivo.

“Para Piaget o aparecimento da linguagem tem pouco a ver com a comunicação, exclusivamente no desenvolvimento cognitivo da criança, por mais que seu aparecimento melhore notavelmente as capacidades cognitivas e comunicativas do bebê. Os dados empíricos disponíveis não apóiam esse ponto de vista, pois muito antes que a hipotética função simbólica apareça, as crianças realizam usos lingüísticos que, evidentemente, não funcionam como símbolos, embora funcionem como signos. Uma posição que explique o aparecimento da linguagem em uma linha de continuidade com o desenvolvimento comunicativo parece mais plausível do que a hipótese cognitiva”(Desenvolvimento Psicológico e Educação – Vol I; Coll, Marchesi, Palácios – Pág 102).

O desenvolvimento da linguagem infantil

desenvolvimento da linguagem infantil

As crianças desde o inicio da vida entendem que precisam de se comunicar para conseguirem o que querem. Percebem que é algo bem funcional para elas. A criança primeiramente usa o adulto como meio de obter um objeto e usa um objeto como meio de obter atenção. São estratégias básicas e primárias de comunicação que foram testadas empiricamente por Camaioni, Volterra e Bates, 1976. As primeiras condutas foram classificadas como protoimperativas e as segundas como protodeclaraticas.

A linguagem é tratada por dimensões de desenvolvimento. Ela é dividida em:

• Desenvolvimento Fonológico – diferenciação entre percepção da fala e a produção da fala, de discriminar os fonemas, reconhecer unidades maiores como palavras e mais tarde orações.

• Desenvolvimento semântico– significado das palavras, aquisição de vocabulário, desenvolvimento lexical.

• Desenvolvimento morfológico e sintático – aquisição de morfemas como os pronomes e os adjetivos possessivos, conhecimento das regularidades de estrutura numa sentença.

• Desenvolvimento pragmático – o emprego correto e mais elaborado e variado da linguagem, a criança conhece mais funções e recursos na sua fala e escrita.

As primeiras produções lingüísticas das crianças são frases utilizadas numa rotina, mas a criança ainda não tem consciência do conhecimento gramatical, portanto não procuram combinações diferentes. Assim são feitas produções de uma única palavra ou frase como uma forma (frases congeladas). Próximo dos 18 meses são feitas as primeiras combinações com duas palavras, depois com três palavras, entre um ano e seis meses e dois anos e dois meses, e assim por diante, o que nos leva a conclusão de que elas são muito sensíveis à língua falada a seu redor. A partir do momento que as estratégias de comunicação vão se tornando mais familiares para a criança, ela vai se acostumando à gramática, ou seja, às regras necessárias para fazer-se entender e vai adquirindo muito vocabulário. Uma criança com seis anos pode adquirir, por exemplo, um número de oito mil palavras.

Com o desenvolvimento da linguagem infantil, a criança começa a categorizar os objetos a sua volta e com isso especificar o que é, para ela, bom ou ruim, igual ou diferente. Isso implica um processo complexo de desenvolvimento da personalidade, desenvolvimento moral, ético, julgamento das relações, coisas, pessoas e situações numa realidade, além de um entendimento de seus sentimentos e do sentimento de outros indivíduos. Tudo isso através da simbolização da raiva, medo, culpa entre outras emoções e sentimentos. A linguagem é imprescindível para o estabelecimento de uma identidade e de um entendimento da sociedade. Influenciando sua inclusão ou não nesse meio.

Referências Bibliográficas

Coll, César., Marchesi, Álvaro., Palacios, Jesús., Desenvolvimento Psicológico e Educação – Psicologia Evolutiva Vol. 1, 2º edição, Porto Alegre: Editora Artmed, 2004.

Papalia, D. E., Olds S. W., Desenvolvimento Humano. Porto Alegre: Editora Artmed, 2000.

Saiba mais:

Amamentação e desenvolvimento orofacial

Relato de mãe: maternidade e desenvolvimento fetal

Como é o desenvolvimento intelectual da criança

4 sinais de alerta sobre o desenvolvimento da criança que começa a andar

Primeiros meses de vida: crescimento físico e desenvolvimento psicomotor da criança

Entenda a relação entre o divórcio e o desenvolvimento social da criança

Qual a idade certa para o bebê começar a falar


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]