Saúde

Fique atento aos sintomas da escarlatina

Por Redação Doutíssima 04/03/2015

A escarlatina é uma doença infectocontagiosa transmitida pelo contato direto com secreções nasais e saliva de pessoas contaminadas, mesmo que não apresentem sintomas.

escarlatina

Doença que provoca manchas avermelhadas pelo corpo é mais comum em crianças. Foto: iStock, Getty Images

A bactéria causadora da doença é a Estreptococo beta hemolítico do grupo A, a mesma que provoca amidalite, pneumonia e artrite. A diferença para a escarlatina é que neste caso há manchas avermelhadas e espalhadas pelo corpo. Esta infecção é comum em crianças em idade escolar e mais frequente na primavera.

Sintomas da escarlatina

O período de incubação da doença pode durar dez dias e os sintomas começam logo depois disso. A primeira manifestação é febre alta, que vai diminuindo com o passar dos dias.

Falta de apetite, náuseas, vômitos, dores no corpo, de cabeça, na barriga e, em especial, na garanta, que fica com coloração avermelhada são os principais sintomas.

Manchas de cor vermelho escarlate, por isso que a doença leva o nome de escarlatina, e de textura áspera se espalham pelo corpo. Inicialmente, surgem no tronco, ganham o rosto, pescoço e por último axila e virilha. A descamação acontece no período final da doença.

Tratamento para escarlatina

O diagnóstico é importante para que a pessoa tenha um acompanhamento adequado. Quando não tratada, a doença pode evoluir para casos de meningite, glomerulonefrite, que é uma inflamação numa unidade funcional do rim, e reumatismo infeccioso.

Mesmo que os sintomas sejam semelhantes a outras doenças, as manchas vermelhas escarlate evidenciam que é escarlatina, por isso, o diagnóstico é basicamente clínico.

 

Temida no passado quando ainda não havia a penicilina, a doença era potencialmente letal. Hoje em dia, no entanto, é facilmente controlada com o uso da penicilina, principal remédio.

 

Para quem é alérgico a essa droga, há outros antibióticos que podem ser usados, em especial, a eritromicina. Os médicos também podem indicar o uso de analgésicos e antitérmicos para diminuir o desconforto provocado pelos sintomas como febre e dores pelo corpo.

Formas de prevenção para a doença

Infelizmente, ainda não há vacina contra a bactéria da escarlatina. Por isso, os cuidados devem ser redobrados. Crianças com febre e dor de garganta devem ser levadas ao médico e afastadas da escola.

 

Muitos pais confundem problemas na garganta, que são contagiosos, com gripe ou resfriado e a criança segue transmitindo a doença, que em breve manifestará as manchas vermelhas.

A escola cumpre papel importante neste momento. A indicação é pedir para os pais levarem os filhos ao médico e deixarem as crianças de repouso em casa. Alguns cuidados devem ser tomados durante o tratamento, tais como:

1. Escola

Não leve a criança para escola, assim ela não transmite a doença.

2. Em casa

Em casa, mantenha a criança afastada e desinfete os utensílios usados por ela.

3. Hidratação

Mantenha o doente em casa e bem hidratado.

4. Alimentação

Dê alimentos leves e fáceis de engolir, a dor de garganta é um empecilho.

5. Tratamento

Faça o tratamento corretamente até o final. Muitos pais não completam o ciclo do antibiótico assim que os sintomas desaparecem, o que é um erro, pois a doença ainda está ativa no organismo da criança.

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


Sites parceiros