O tumor no olho, ou câncer ocular, é uma doença bem rara e com baixas chances de cura quando diagnosticado em fase avançada. Na maior parte das vezes, é causado pela proliferação de células malignas localizadas em estruturas distintas do olho. É preciso conhecer os sinais, que podem ser sutis, para aprender a prevenir o câncer no olho.

Quando ocorre em adultos, o tumor no olho costuma ser secundário ou metástico, ou seja, tem origem em outras partes do corpo, em órgãos como rim, próstata, pulmão, mama, entre outros. Os tumores se espalham pelo organismo por meio da corrente sanguínea e sistema linfático até chegar ao olho.

tumor no olho
Retinoblastoma e melanoma são as formas mais comuns de tumor no olho. Foto: iStock, Getty Images

Tipos de tumor no olho mais frequente

No caso dos tumores primários, que têm origem no olho mesmo, os mais frequentes são o retinoblastoma e o melanoma. O retinoblastoma é o tumor no olho mais comum na infância. Ele tem origem nas células da retina, a membrana do olho sensível à luz. Esse tipo de câncer pode se manifestar entre o nascimento e os 5 anos de idade.

Na maioria absoluta dos casos, cerca de 90%, o retinoblastoma não tem causas conhecidas. A maior característica desse tumor no olho é o desenvolvimento anormal da retina na infância e atinge, geralmente, apenas um dos olhos. Em 10% da ocorrências pode ser hereditário e, nesse caso, comprometer os dois olhos.

O reflexo pupilar branco é o sinal mais comum do retinoblastoma. É quando a luz do flash da câmera reflete o branco na pupila ao bater sobre os olhos, isso representa o reflexo da luz sobre a superfície do tumor.

Nesse caso, o sucesso do tratamento, de acordo com os especialistas, está diretamente ligado à capacidade de observação dos pais e do pediatra. É fundamental que a doença seja diagnosticada no início.

A avaliação oftalmológica é o primeiro passo para os exames, como o de fundo de olho. São essas análises que vão confirmar o diagnóstico definitivo e apresentar a extensão da doença.

Terapia com laser é um dos recursos usados para combater tumores menores. O tratamento desse tipo de tumor no olho ainda pode incluir braquiterapia, quimioterapia e, em casos de tumores grandes, a remoção do globo ocular.

Tipo de tumor no olho mais comum em adultos

O melanoma ocular é o tipo de tumor no olho mais comum em adultos. Pode atingir tanto homens quanto mulheres com idade entre 45 e 60 anos. Na maior parte das vezes, esse tipo de câncer ocular não apresenta sintomas, mas pode se manifestar por meio de alterações visuais, quando ocorre descolamento da retina ou tamanho grande do tumor.

 

O melanoma no olho pode ocorrer tanto na parte interna do globo ocular, chamada úvea, quanto na conjuntiva, a membrana que recobre a área branca do olho e a superfície interna das pálpebras.

Exames oftalmológicos levam ao diagnóstico e permitem o mapeamento da retina. Os melanomas da úvea não são visíveis, mas provocam sintomas como flashes luminosos e perda parcial ou total da visão. Um quarto dos casos pode ter metástases para outros órgãos, como cérebro, pulmão e fígado.

Entre os tratamentos do melanoma ocular, estão placas radioativas, termoterapia transpupilar, braquiterapia e também remoção do globo ocular. Quimioterapia e imunoterapia também são usadas, mas assim como no caso da retinoblastoma, o tratamento vai depender da intensidade da patologia.

O mais importante é ter em mente que para prevenir o tumor no olho é preciso estar atento aos sintomas e sinais. Visitas periódicas ao oftalmologista e exames aumentam muito a chance de cura se os tumores forem diagnosticados em fase inicial.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA