As musas fitness dizem que ficam longe das bebidas alcoólicas, mas esses líquidos não são totalmente vilões da alimentação. Um exemplo é que a cerveja faz bem, assim como outros drinks, quando é ingerida com moderação.

 

A bebida de cor amarelada é feita a partir da fermentação de grãos como cevada, trigo, milho e arroz e misturadas ao lúpulo. Segundo Claudia Denicol Winter, coordenadora do curso de Nutrição da Universidade Feevale, é a bebida mais antiga de que se tem registo e foi utilizada para fins terapêuticos, como relaxamento de enfermos com dor.

cerveja faz bem
Para não prejudicar o organismo, a cerveja deve ser consumida com moderação. Foto: iStock, Getty Images

Mas quem causa essa reação não é especificamente a fórmula da bebida, e sim o álcool. A cerveja faz bem porque a substância gerada pela fermentação do açúcar tem um efeito relaxante quando ingerido em quantidades baixas.

Com a crescente onda de cervejas artesanais, a diversidade da oferta aumentou muito em bares e supermercados. Se você está cuidando da saúde à risca, saiba que pode aproveitar a bebida, porém com moderação.

Cerveja faz bem porque é rica em fibras

Segundo a professora, a bebida sofre um processo de fermentação que pode ser alto ou baixo, resultando em diferentes categorias de cerveja. Algumas são mais leves e outras mais fortes.  Isso depende também da fabricação e do tipo de malte usado.

“A composição da cerveja é de 80 a 90% água, que deve ser de boa qualidade. Além disso, podemos encontrar vitaminas do complexo B, polifenóis, fosfatos e ácidos orgânicos no líquido dourado”, ensina Claudia.

A comprovação de que cerveja faz bem é que estudos evidenciam que os compostos fenólicos associados ao álcool conferem um fator de proteção cardiovascular, comenta a nutricionista. Essa dupla dinâmica também pode ser encontrada no vinho.

Claudia ainda lista outros benefícios da cerveja: é fonte de nutrientes e fibras solúveis. “O consumo moderado não é prejudicial para o organismo e serve como complemento na alimentação, já que contém pouco açúcar, nenhuma gordura e é rica em hidratos de carbono”, explica.

Cerveja faz bem, mas não pode abusar

Com todos os benefícios já citados pela nutricionista, fica fácil entender que cerveja faz bem. Mas, é claro, a bebida tem seu lado negativo.

Mesmo sendo composta por água em sua maior parte, a combinação de ingredientes não ajuda na hidratação. Ao contrário, ela ocasiona a desidratação do organismo.

A recomendação da nutricionista para combater esse efeito é sempre acompanhar a ingestão de bebidas alcoólicas em moderação com água, intercalando para não prejudicar a hidratação do organismo.

 

Outra razão para manter a quantidade de cerveja ingerida baixa é que o álcool, quando consumido em grandes quantidades, altera o comportamento e pode até causar dependência. Claudia diz que não é saudável incluir a bebida na rotina de todos os dias da semana.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA