Qualidade de vida

Gentileza gera gentileza: saiba como ter atitudes cordiais

Por Redação Doutíssima 13/11/2015

Quem nunca ouviu falar que gentileza gera gentileza? Pois saiba que ela também origina um aumento no bem-estar em geral, principalmente em pessoas que são ansiosas e evitam contatos sociais. Se você não tem costume de ter atitudes cordiais com o próximo e deseja começar, há inclusive um dia que pode ser bastante especial para mudar essa atitude.

 

Em 13 de novembro é comemorado o Dia Mundial da Gentileza. Criado em 1996 em Tóquio, Japão, o objetivo da data é significativo: estimular as pessoas a serem mais gentis. Diversos atos são realizados nessa data ao redor do mundo e, se quiser participar, vale a pena pesquisar algum que será realizado perto de você.

gentileza-gera-gentileza-doutissima-istock-getty-images

Praticar atos gentis tem reflexos positivos para o bem-estar e até mesmo para o humor. Foto: iStock, Getty Images

 

Gentileza gera gentileza. E também muito mais

Muitas pessoas praticam gentilezas e esperam ser correspondidas, seguindo a máxima de que gentileza gera gentileza. O que talvez poucas saibam é que praticar atos gentis tem outros reflexos positivos em seu bem-estar, melhorando aspectos como humor, relacionamento, felicidade, bem como trabalha as habilidades sociais de quem evita esse tipo de contato.

 

De acordo com uma pesquisa realizada pela University of British Columbia, pequenos atos cordiais como segurar a porta para outra pessoa, doar alguma coisa para caridade e até mesmo comprar um lanche para um amigo refletem positivamente no bem-estar das pessoas. Para chegar a essa conclusão, eles analisaram por quatro semanas os reflexos que atos gentis geram em pessoas com altos níveis de ansiedade.

 

Os resultados mostraram que os benefícios são inúmeros. Por exemplo, fazer coisas gentis para outros aumentou a satisfação das pessoas com os relacionamentos em geral e melhorou seu humor. Não bastasse isso, foi notado que aqueles que praticam a cordialidade são menos propensos a evitar contatos sociais.

 

Caso você esteja convencido de que esse é o caminho e não sabe como começar a segui-lo, a doutora em Psicologia Social pela Universidade de Stanford (Estados Unidos) Sonja Lyubomirsky mostra o caminho. No encontro anual da Society for Personality and Social Psychology, em 2013, ela ministrou uma palestra a respeito. O trabalho foi resultado da revisão de estudos anteriores sobre o assunto.

 

Segundo Sonja, a mudança de atitude não precisa ser radical porque praticar um ato de cordialidade por semana já basta para obter todos esses benefícios – fazer mais do que isso não traz ganhos extras. Além disso, ela salienta que dois fatores ajudam a aumentar a felicidade através da gentileza: variar o tipo de ato que você pratica e sentir que a sociedade como um todo apoia suas atitudes.

 

Como praticar a gentileza?

Agora que você já sabe alguns benefícios que atos cordiais podem trazer, que tal começar a praticar? Como variá-los é importante, confira abaixo como fazer em certas situações do dia a dia:

 

– Trabalho

 

Caso seu colega esteja atolado de trabalho, que tal dar uma ajuda? Esse pequeno gesto pode ser bastante significativo para alguém que está nessa situação. Oferecer-lhe um café também é uma boa alternativa.

 

– Cafeteria

 

Falando em café, que tal ao pagar a conta deixar um café pago para o próximo cliente? É uma gentileza anônima, mas que certamente deixará o próximo bastante contente e satisfeito. Está saindo do local e alguém entrando? Segure a porta e deixe a pessoa passar!

 

– Trânsito

 

Cada vez mais congestionado, o trânsito é uma boa situação para praticar a gentileza. Parado em um cruzamento cheio de carros? Que tal deixar a pessoa do outro lado da pista passar?

 

– Casa

 

Ofereça-se para fazer alguma tarefa que normalmente é uma atribuição do seu companheiro.

 

– Loja

 

Foi atendido por alguém? Um sorriso e um muito obrigado não custam nada e podem ser bastante significativos para o atendente!

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


Sites parceiros