Sentir-se bem consigo mesmo pode estar diretamente ligado com o bem que você faz para o próximo. Praticar a generosidade significa doar algo material ou não, como atenção, conhecimento e até mesmo experiência.

Segundo José Roberto Marques, presidente do Instituto Brasileiro de Coaching (IBC) e Master Coach Senior e Trainer, os atos generosos enviam estímulos positivos para o cérebro, que responde com a sensação de bem-estar.

generosidade-Fortissima-iStock-Getty-Images
Quem é generoso possui um potencial de oferecer algo sem pensar na troca. Foto: iStock, Getty Images

 

Características e efeitos da generosidade

De acordo com o profissional, o indivíduo generoso possui um potencial de oferecer algo sem pensar na troca.

 

“Não é preciso ser rico, ter vasto conhecimento, tampouco tempo de sobra. O ato de ouvir algum colega que está com problemas, ajudar alguém a atravessar a rua, auxiliar um outro profissional a desenvolver alguma atividade, entre outras atitudes de contribuição, definem sua generosidade”, garante.

Por vezes, praticamos atos generosos sem perceber. Entretanto, aquele que é beneficiado dificilmente esquece o que foi feito. Marques afirma que, por reação, você acaba por sentir-se satisfeito, tanto no âmbito pessoal quanto profissional.

Além disso, ele destaca que fazer o bem pode tirar o seu foco de pensamentos e situações ruins, e ainda contribuir para o todo comum. O profissional acredita que ao ser generoso você pode controlar os níveis de estresse e ainda manter o bom humor com mais facilidade.

Figuras públicas generosas

O presidente do Instituto Brasileiro de Coaching destaca que um número elevado de celebridades dispõe de seu tempo e dinheiro em prol de causas sociais. Entretanto, para ele, é difícil realizar uma comparação, pois cada uma realiza aquilo que está ao seu alcance e o que julga ser importante.

Dentre os famosos reconhecidos por seu trabalho filantrópico está o casal Angelina Jolie e Brad Pitt. Pais adotivos de três crianças de nacionalidades diferentes e pais biológicos de outras três, os atores participam de projetos contra a pobreza no mundo.

Cristiane Torloni, atriz brasileira, é uma das líderes do projeto chamado Amazônia Para Sempre, cujo principal objetivo é preservar a floresta que dá nome a proposta, além de incentivar a proteção da flora local.

O ator americano Johnny Depp costuma vestir-se como um de seus personagens mais conhecidos, o Capitão Jack Sparrow, de Piratas do Caribe, para visitar hospitais infantis, principalmente ligados ao tratamento de câncer.

Além disso, Marques destaca os anônimos, que tiram parte do seu tempo para dedicar-se ao trabalho voluntário. “Muitas vezes esses são aqueles que pouco têm, mas que mesmo assim dividem com o próximo”, aponta.

Como incluir atos generosos na rotina

Marques ressalta que a generosidade é algo que deve partir de forma espontânea, que está dentro de cada um. O profissional enumera ações que contribuem para tal gesto, como por exemplo trabalhos voluntários, recolher um papel do chão e colocar no cesto de lixo, auxiliar alguém com necessidades especiais a utilizar o transporte público ou atravessar a rua e até mesmo compartilhar uma refeição.

“É importante estar atento ao próximo e às suas necessidades. Esteja aberto para se comunicar e entender o que outra pessoa precisa. Muitas vezes ela necessita apenas ser escutada. Alguns instantes de atenção podem valer muito”, aconselha o presidente.

 

 Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar! 


DEIXE UMA RESPOSTA