Guia do Câncer

Conheça e aprenda a identificar os sintomas do câncer de mama

Por Redação Fortíssima 04/02/2016

Detectar os sintomas do câncer de mama com rapidez pode aumentar – e muito – as chances de cura. Mais comum a partir dos 50, ela é a doença que mais acomete mulheres ao redor do mundo.

“O câncer de mama é a principal causa de morte de mulheres por neoplasia, mas as chances de cura são muito favoráveis. Se descoberto em fase inicial, chega a 80% de possibilidade de cura, por isso a importância da prevenção“, afirma a oncologista Gabrielle Scattolin, professora do curso de Medicina do Centro Universitário de Brasília (UniCEUB).

Saiba quais são os sintomas do câncer de mama

De acordo com Gabrielle, a melhor forma de prevenção do câncer de mama é a descoberta da doença em estágio inicial. Por isso, a realização de todos os exames periódicos é fundamental. A recomendação do Instituto Nacional do Câncer (INCA) é que mulheres entre 50 e 69 anos façam mamografias a cada dois anos.

Em fase inicial, a doença costuma ser assintomática, ou seja, ele não apresenta nenhum sinal ou sintoma fácil de perceber. É por isso que costuma ser detectada através de exames como mamografia, ultrassom ou ressonância magnética.

Quando há sinais visíveis, é porque normalmente já existe um tumor maior do que um centímetro. Um dos principais sintomas do câncer de mama é o surgimento de nódulos no seio.

Também podem ser observadas alterações no formato da mama, aspecto enrijecido, surgimento de nódulos nas axilas, vermelhidão e secreções. Calor na região e mudanças na textura do seio também compõem o quadro clínico. Para detectar tudo isso, é fundamental realizar o autoexame.

“A mulher deve fazer a palpação das mamas com frequência e observar qualquer alteração nos seios. Porém, em alguns casos, os nódulos não são palpáveis e exames como as mamografias são necessários para identificar com mais precisão do que se tratam as lesões”, destaca a oncologista.

Vale lembrar que o autoexame é uma ação complementar e não deve substituir a mamografia ou o exame clínico do toque, realizado pelo médico. Assim, você aumenta as chances de cura.

sintomas do cancer de mama-doutissima-iStock-getty-images

Realizar todos os exames regularmente ajuda na identificação precoce do câncer. Foto: iStock, Getty Images

Prevenção do câncer de mama

Nenhuma mulher está imune ao câncer de mama. Isso porque ele pode ser tanto resultado de uma mutação genética, quanto de origem espontânea. No primeiro caso, a causa é familiar, passada de uma geração para a outra.

No segundo, a genética não está envolvida, o que ocorre é uma alteração celular. Quando falamos de mutações espontâneas, é difícil compreender a origem exata para o desenvolvimento do câncer.

Estudos sugerem que ela pode estar relacionada a fatores como alterações químicas no corpo da mulher, exposição às toxinas no ambiente, ou até a má alimentação e a falta de exercícios físicos. Por isso, a melhor forma de prevenção do câncer de mama é procurar manter hábitos de vida saudáveis.

Evitar o tabagismo, o sedentarismo e o consumo exagerado de bebidas alcoólicas são formas de praticar o cuidado com o seu corpo e diminuir as possibilidades de ocorrência da doença.

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros