Guia do Câncer

Autoexame da mama é vital para prevenção do câncer. Veja como fazer

Por Redação Doutíssima 25/10/2014

O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres – e também o que mais mata no Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca). As chances de cura desta neoplasia também são altas, chegando a 95%. Para isso, entretanto, é imprescindível que haja diagnóstico precoce da doença.

Por isso, o autoexame da mama é vital para a descoberta de possíveis tumores nos seios. Ao indício de qualquer alteração, o ideal é buscar um médico mastologista o mais rápido possível.

autoexame-da-mama

Fazer o autoexame com frequência é a melhor maneira de se prevenir. Foto: iStock, Getty Images

Quando fazer o autoexame da mama?

A recomendação médica é que as mulheres façam o autoexame da mama pelo menos uma vez por mês, sempre após a menstruação – pois os seios normalmente já não estão mais tão sensíveis ou inchados como durante o período menstrual. Mulheres que não menstruam devem escolher um mesmo período para repetir a operação.

O diagnóstico preciso da doença, no entanto, só é possível através do exame de mamografia, já instituído nas políticas públicas para mulheres acima dos 40 anos e oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), ou com a ecografia mamária, também oferecida na rede pública.

Segundo especialistas, quando a mulher encontra algum nódulo durante o autoexame da mama a possibilidade de o tumor já estar avançado é grande – um tumor na mama dobra de tamanho a cada três meses, e quanto maior, mais difícil de tratar, exigindo uso de radioterapia e quimioterapia.

No entanto, na imensa maioria os caroços não significam câncer maligno. Em 80% dos casos os tumores são de origem benigna ou nódulos de tecido gorduroso, normalmente encontrados nas mamas.

Autoexame da mama em passo a passo

Para fazer o autoexame da mama corretamente é importante prestar atenção nos seguintes passos:

– Na frente do espelho, vocês devem examinar os contornos das mamas em três posições: em pé e de frente, com os braços ao longo do corpo. Com as mãos em cima da cabeça. Com as mãos na cintura, com os ombros levemente inclinados para frente.

– O que a gente precisa observar? Se existe alguma assimetria, modificação na coloração ou lesões da pele nestas áreas. Se a pele está tipo “casca de laranja”.

– Para a palpação, você precisa deitar em uma posição confortável, com o braço direito atrás da cabeça – repita com o esquerdo. Às vezes é mais fácil fazer a palpação durante o banho, porque os dedos escorregam mais facilmente sobre a pele ensaboada.

– A inspeção deve ser feita nas duas mamas, com movimentos circulares, de fora para dentro – esta área poderá ter atenção especial porque é onde metade dos casos de tumor maligno aparece.

– Por fim, aperte o mamilo delicadamente e veja se sai qualquer tipo de secreção.

Quando procurar um médico mastologista?

Se durante o autoexame da mama você encontrar algum nódulo em um dos seios, protuberância, ondulação ou mesmo liberação de fluido ao apertar o mamilo, procure o auxílio de médico mastologista o mais rápido possível.

Mas não entre em pânico nem se desespere. Como vimos, em apenas 20% dos casos o tumor na mama é de origem maligna.

 

 


Sites parceiros