Um dos princípios centrais da formação de crianças é que os pais devem estar ativamente envolvidos na educação delas: reunião com os professores, voluntariado na escola, ajuda na lição de casa, tudo conta. Mas não vale assumir tarefas que não são suas e ajudar mais do que deve. Abaixo, descubra como participar dessa parte essencial da vida do pequeno sem atrapalhá-lo.

Ajuda dos pais faz mais mal do que bem, diz estudo

lição de casa pode provocar ansiedade nos pais. Estudo da Universidade Brown sugere que ela é capaz de causar estresse familiar e tensão – principalmente quando os pais não conseguem ajudar as crianças.

Lição de casa
Pais devem ajudar na rotina da lição de casa. Foto: iStock, Getty Images

Mas será que os pais devem mesmo ajudar os filhos na lição de casa? Levantamento realizado pela Bett, tradicional feira educacional britânica, revela que um em cada seis pais admite que regularmente faz trabalhos de casa de seus filhos. E uma pesquisa feita em parceria pelas Universidades do Texas e de Duke indica que não há qualquer conexão clara entre essa forma de envolvimento e a melhora no desempenho dos alunos – pelo contrário.

Esse estudo envolveu 63 medidas de envolvimento dos pais na vida das crianças, incluindo ajuda em trabalhos de casa. Os resultados indicaram que quando as crianças avançaram na vida escolar e ingressaram no equivalente ao ensino médio, a ajuda deles nas tarefas teve efeito negativo e resultou em notas mais baixas nessa nova etapa. Por isso é importante saber auxiliar na medida certa.

Como ajudar na lição de casa

Dar o apoio fundamental para compreender e praticar a lição é o papel dos pais nesse processo. Porém, a descoberta das soluções deve ser um trabalho exclusivo da criança. Os pais devem ajudá-la a perceber que essa é sua responsabilidade. Veja como fazer:

  • Estabeleça uma rotina: o primeiro passo é criar uma rotina. Isso significa ajudar os estudantes a designar um determinado tempo e lugar onde eles podem confortavelmente – e rotineiramente – fazer suas tarefas sem perturbações.
  • Mantenha a organização: para crianças mais novas os pais muitas vezes precisam criar um calendário de trabalhos para que elas possam acessá-lo de forma clara. Isso ajuda os pequenos a desenvolverem noções de planejamento e antecedência, criando uma agenda de projetos de médio a longo prazo.
  • Cobre responsabilidade: não importa o grau escolar da criança, os pais devem exigir desde já responsabilidade pessoal e comprometimento com tarefas e atribuições designadas. Caso os pequenos não consigam cumprir parte desse “acordo”, as consequências previamente estabelecidas devem ser aplicadas.
  • Dê o caminho, e não a resposta: especialmente quando sentem as crianças sobrecarregadas com uma tarefa ou uma atribuição, muitos pais resolvem oferecer apoio. Acontece que não deve passar disso, ou seja, um apoio. Ensine estratégias de estudo ou ajude a criança a se organizar – mas jamais dê respostas prontas. O simples ato de dar atenção à criança nesses momentos é capaz de elevar a moral e o esforço delas.

E você, o que pensa do assunto? Deixe um comentário! Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!