[the_ad_group id="16401"]
Filhos

Como acabar com a manha das crianças

Por Redação Doutíssima 30/05/2013

aí-tem-manha

Todos nós já nos deparamos com a típica cena da criança gritando, batendo, berrando, rolando no chão do supermercado porque queria um brinquedo ou um doce que a mãe não quis dar. A mãe tenta conversar baixinho e fazê-lo parar de dar “show” no meio do supermercado, mas ele continua com a manha. Ela, já sem paciência resolve dar umas palmadas e acaba cedendo e comprando o bendito objeto da discórdia. E assim começa a desencadear uma sequência de manhas sem fim, na escola, em casa, no restaurante…

Mas e se ao contrário de resolver o problema momentaneamente nós pensássemos mais a fundo e realmente resolvêssemos o problema da manha das crianças pela raiz?

Aprenda a dar limites ao seu filho

Mas isso não quer dizer apenas que você deve dizer não e assunto resolvido. Você precisa também ajudá-lo a entender porque não podemos ter tudo o que queremos no momento que queremos, ensiná-lo a ter autocontrole para lidar com os nãos da vida. E essa é uma das tarefas mais difíceis da educação infantil.

manha

 

Tenha muita paciência

Logo que começa a andar, a criança ouve muitos “nãos”. Não mexe aqui, não mexe ali, não sobe acolá… Mas ele ainda não sabe até onde vão os seus limites e vai fazer de tudo para testá-los. É nesse ponto que dizemos que eles estão testando a nossa paciência. E você vai precisar de toneladas de paciência para superar essa fase.

Seja forte quando ele chorar

Logo ele descobre que o seu choro insistente te irrita e faz você perder a paciência, dando a ele aquilo que ele tanto queria. Ele acaba de descobrir uma ferramenta para te manipular e conseguir tudo através da manha.

Seja coerente

Os limites devem começar desde pequenos. Mas é preciso ser coerente: se hoje não pode, amanhã e depois e depois também não. Não adianta nada dizer que não é hora de comer doces agora e daqui 5 minutos acabar cedendo e dando o doce.

Jogue limpo com o seu filho

Explique o porquê não pode, deixe claro os limites antes, durante e depois. Dar uma palmada, colocar de castigo gritando coisas como “você é uma praga e me deixa louca”, acaba criando na cabeça da criança um sentimento de inferioridade, que só faz coisas erradas e enche os pais de vergonha.

Ao dar limites de maneira correta, você está ensinando ao seu filho que ele é capaz, seguro e competente e isso ele levará para toda a sua vida.

Boa sorte!

Fonte: Minha Vida


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]