[the_ad_group id="16401"]
Gestante

Gravidez na adolescência

Por Redação Doutíssima 12/06/2013

gravidez na adolescência

Os casos de gravidez na adolescência multiplicam-se no Brasil: mais de um milhão de meninas entram para as estatísticas a cada ano, de acordo com dados do Ministério da Saúde. Sem saber ao certo como agir, as mães dessas adolescentes são obrigadas a se conformar com a ideia de que, em breve, vão se tornar avós.

Uma gravidez na adolescência indesejada pode adiar a realização do sonho de muitas garotas, fazendo com que elas tenham que amadurecer muito antes da hora.

A maioria dos jovens começam a vida sexual muito cedo devido a curiosidade e os hormônios da própria idade, porém pela falta de maturidade acabam não tomando os cuidados necessários na hora do ato sexual, dando margem a uma gravidez na adolescência.

gravidez na adolescência

Quando uma mãe de primeira viagem madura descobre que está grávida, dúvidas começam a aparecer em sua cabeça. Tentem imaginar as perguntas sobre uma gravidez na adolescência inesperada… São inúmeras, e ela ainda não possui maturidade suficiente para lidar com elas.

E pelo medo de contar a alguém (além de suas amigas), a menina acaba não entendendo tudo sobre gravidez na adolescência do jeito que deve e muitas vezes, acaba colocando a vida do embrião em risco.

Gravidez na adolescência: O Pai dela não aceita

Os pais, normalmente, ficam mais nervosos e acabam se desligando da situação ou tornando a vida da filha uma verdadeira loucura.

Como enfrentar a situação

Conseguir apoiar a filha, mas sem retirar a responsabilidade que cabe a ela é um dos fatores mais complicados, que acaba deixando as mães confusas, além de gerar situações extremas, afirma a psicóloga Martha Daud.

Explicar para filha a responsabilidade da palavra mãe é um dos primeiros pontos a serem abordados. Por mais que a situação pareça difícil, é dever das mães passar essas informações para a adolescente.

O momento que a mãe descobre a gravidez da filha é o mais adequado para que elas virem amigas. Gritar ou demonstrar desprezo é algo perigoso que pode ser gravado na mente de uma menina. Esse também é o momento de explicar tudo que irá acontecer durante a gravidez e até mesmo depois dela , diz Martha .

gravidez na adolescência

Apoio da família

A psicóloga Fernanda Grimberg, da Clínica Luisa Catoira, lembra que esse é o melhor momento para que a menina receba apoio e carinho da família. Dentro do possível, a reação deve ser de apoio. Mesmo que não seja uma gestação programada, o momento é de suporte. Ajudar a filha a amadurecer para poder cuidar de seu próprio filho. Só vale lembrar que apoio não significa “fazer pelo outro”, e sim, dar suporte, direcionar. A adolescente precisa ficar ciente de suas responsabilidades.

A responsabilidade deve ser delegada a essa adolescente. Ela terá que enfrentar todas as fases que vierem pela frente. Apoio, sim. Mas nada de mimo, a adolescente precisa arcar com as conseqüências da sua decisão, desde antes do parto.

Os comentários maldosos

As pessoas apontam na rua, as vizinhas comentam, as amigas da escola olham torto… É difícil aceitar tudo isso sem ficar, no mínimo, chateada. As especialistas afirmam que a mãe deve sempre defender sua filha desses comentários, evitando ao máximo que a auto-estima da menina seja atingida.

Fonte: Como saber se estou grávida e Minha vida

Saiba mais:

Conheça as principais causas da gravidez precoce


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]