[the_ad_group id="16401"]
Saúde Mental

Confira 4 dicas para aprender a controlar o nervosismo

Por Redação Doutíssima 10/12/2013

Você certamente já esteve em uma situação em que começou a suar, tremer talvez, sentir um certo mal estar no estômago e o coração acelerado. É isso que o nervosismo faz com as pessoas nos mais variados momentos.

 

Entenda o nervosismo

Para a psicóloga Marisa Lubisco, a reclamação de pessoas que “sofrem dos nervos” é normal, mas ela ensina que qualquer transtorno mental, de certa forma, é uma doença nervosa.

nervosismo

Situações que envolvem grandes expectativas acabam deixando as pessoas ansiosas. Foto: iStock, Getty Images

O nervosismo, esse do cotidiano que aparece em alguns momentos, é chamado de ansiedade. “É um quadro complexo”, comenta a especialista.

Hiperagitação, sudorese, taquicardia, mal-estar e, às vezes, até diarreia, são sinais de que uma pessoa está sofrendo com o nervosismo ou ansiedade. “Ela fica sobressaltada, tem medo e uma grande insegurança” adiciona Marisa.

Mas não há nada de anormal no nervosismo apresentado diante de entrevistas de emprego, provas (inclusive para tirar a carteira de motorista), gravidez e situações adversas. “Tudo que é novo gera ansiedade”, enfatiza a psicóloga.

Isso vale também para situações boas, comenta Marisa. “É a ansiedade antecipatória, quando espera-se muito por um momento prazeroso”, diz.

Explicando melhor, qualquer situação nova que gera um enfrentamento pode afetar o emocional dos indivíduos. Marisa diz que todos os seres humanos sentem alterações diante de uma situação complicada, mas que pessoas mais tranquilas lidam com isso tudo de maneira mais equilibrada.

Quando a ansiedade é um problema

O nervosismo esporádico, apenas em situações pontuais, é normal. As maneiras de lidar e enfrentar isso variam entre as pessoas. Mas quando há uma condição de medo e receio extremo, mesmo por coisas pequenas, vira um transtorno de ansiedade.

A ansiedade que não permite que a pessoa viva normalmente sem preocupações pode trazer ainda outros problemas, como ataques de pânico e depressão. Nesse caso, a psicoterapia é indicada para ajudar na melhora. Marisa ainda comenta que, em alguns casos, é necessário o uso de medicamentos.

Como controlar o nervosismo

Marisa lembra que a ansiedade pontual pode ser combatida com algumas dicas simples. Confira:

1. Respire

A respiração profunda e completa (aquela que lentamente enche abdômen e peito de ar, que depois é liberado devagar) diminui os níveis de adrenalina no corpo, por isso promove uma sensação de bem-estar e acalma o cérebro.

2. Pratique atividades relaxantes antes do enfrentamento

Marisa ensina que, no caso de uma entrevista de emprego, é bom fazer algum exercício tranquilo e cercar-se de condições calmantes.

3. Pense positivo

“Gastamos a mesma energia para pensar coisas ruins ou boas”, diz a psicóloga. Então por que não ter uma visão mais atrativa da situação? Ela ainda ensina que ter expectativas otimistas palpáveis é o que garante as conquistas.

4. Lembre-se que você não está no controle

A última dica da psicóloga é também uma reflexão para a vida. “Temos uma crença de que controlamos tudo, quando na verdade não controlamos quase nada”. Levar a vida com mais descontração e espontaneidade cria melhores alternativas para lidar com os problemas.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]