Filhos

Alimentando o seu bebê: Recém-nascido a um ano

Por Redação Doutíssima 09/01/2014

alimentacao-do-bebe

Confusa sobre quando e o que dar para o seu bebê? Nossa especialista orienta-a pelas idades e etapas.

Não há problema em admitir isso, mamãe de primeira viagem: você está se sentindo um pouco perdida com a alimentação do seu bebê. Você vai ficar aliviada ao saber que isso não exige um diploma em ciência da nutrição. Da alimentação no peito e mamadeira até o início dos alimentos sólidos, você pode ter um plano de jogo. A Pediatra Jennifer Shu, co-autora do livro Food Fights: Winning the Nutritional Challenges of Parenthood Armed With Insight, Humor, and a Bottle of Ketchup, compartilha a sua visão sobre o que o seu bebê deve comer e beber para se manter saudável durante o primeiro ano.

Do nascimento aos quatro meses

Se você decidir utilizar fórmulas em pó, amamentar, ou uma combinação de ambos, uma dieta líquida é tudo o que seu bebê precisa nos primeiros meses.

  • Para a amamentação, deixe o seu bebê comandar. Preste atenção às pistas do seu bebê para saber quanto e quantas vezes alimentá-lo. Se ele começa a virar a cabeça ou empurrar, provavelmente está saciado. Se ele acorda de um cochilo e começa a chupar seus dedos, é hora de alimentar novamente.
  • Para as fórmulas em pó, certifique-se sempre de misturar a fórmula de acordo com as instruções no rótulo. E não se esqueça de lavar as mãos antes de manusear a fórmula ou mamadeira.
  • Procure fazer o seu bebê se acostumar a beber líquidos na temperatura ambiente ou direto da geladeira para que você possa pular a etapa de aquecê-los.
  • Ofereça apenas a quantidade de fórmula que você acha que seu bebê vai consumir em uma sessão. Uma vez que o bico da mamadeira tenha tocado sua boca, ele é bom por apenas cerca de uma hora, pois a partir desse ponto as bactérias começam a se multiplicar na mamadeira.

baby_eat

Quatro meses a um ano

É hora de começar a oferecer alimentos sólidos. Geralmente, os bebês de quatro a seis meses são introduzidos aos alimentos sólidos lentamente. Pense na segurança em primeiro lugar — ofereça alimentos que sejam pequenos, moles e macios para evitar o risco de asfixia conforme o seu bebê aprende a mecânica de mastigar e comer.

  • Embora o cereal de arroz venha sendo recomendado há muito tempo como o primeiro alimento, ele não é a sua única opção. A ideia mais atual é que qualquer alimento com um único ingrediente — carnes, frutas, legumes, ou cereais — é um bom ponto de partida, desde que atenda os requisitos de ser pequeno, macio e suave. Embora a carne possa ser uma surpresa para alguns pais, ela é uma boa opção, pois é rica em ferro, que é melhor absorvido pelos bebês do que o ferro no cereal infantil.
  • Fique atenta ao alerta de alergia. Espere pelo menos três dias antes de introduzir um novo alimento para que você possa observar sintomas alérgicos que podem surgir imediatamente, como inchaço ou problemas respiratórios, ou, mais lentamente, como urticária ou eczema.
  • Certifique-se de manter os alimentos antigos no rodízio de opções para elaborar um menu equilibrado de sabores e texturas.
  • Evite dar leite integral ao seu bebê até um ano. Quando se trata de introduzir o iogurte, a maioria dos pediatras recomenda esperar até que seu bebê tenha 9 meses ou mais. Ele é processado, de maneira que a proteína do leite é mais tolerável do que no leite integral. Antes dessa idade, os bebês possuem uma quantidade limitada da enzima lactase (que ajuda a digerir a lactose).
  • Rotina, rotina, rotina. Alimente o seu bebê no mesmo lugar em todas as refeições, todos os dias, enquanto ele está sentado em um assento protegido. Não deixe seu bebê comer enquanto realiza outras atividades — isso não somente representa um risco de asfixia, como também prepara o terreno para futuras batalhas para alimentá-lo quando ele atingir a primeira infância.

Sites parceiros