[the_ad_group id="16401"]
Alimentação infantil > Filhos

Como posso complementar a alimentação do meu bebê?

Por Redação Doutíssima 11/02/2014

Conveniência-ou-necessidade-de-administrar-suplementos-vitamínicos-440x292

Vitamina D.

Esta vitamina, necessária para o desenvolvimento adequado dos ossos e para proteger contra doenças como o raquitismo, é produzida naturalmente pela pele quando exposta à luz solar. Mas, como nem todos os bebês recebem sol suficiente para preencher suas cotas de vitamina D (cerca de 15 minutos por semana para bebês de pele clara, mais para bebês de pele escura) devido às vestimentas protetoras, filtro solar e longos meses de inverno em determinados casos, e porque o leite materno contém somente uma pequena quantidade de complementação de vitamina D para crianças que são amamentadas no peito, geralmente na forma de gotas ACD (que contêm vitaminas A, C e D), começando nos primeiros dois meses de vida.

Uma vez que todas as vitaminas e minerais que um bebê precisa (inclusive a D) são fornecidos pela fórmula comercial para bebês, os bebês alimentados com mamadeira e que recebem mais de 450 ml da fórmula por dia não precisam nenhum complemento adicional. (Vitamina D em excesso pode ser tóxica.).

Ferro.

Já que a falta de ferro durante os primeiros dezoito meses de vida pode causar graves problemas de desenvolvimento e de comportamento, é importante que os bebês recebam ferro suficiente. O seu recém-nascido, a menos que seja prematuro ou tenha nascido com pouco peso, provavelmente chegou com uma reserva considerável de ferro, mas isto será esgotado dentro de quatro a seis meses de idade.

Se você está amamentando com a fórmula, a fórmula fortificada com ferro preencherá as necessidades do bebê. O leite materno contém ferro suficiente para os primeiros seis meses, então se você estiver amamentando no peito, não há necessidade de ferro complementar até atingir a marca dos seis meses. Ao iniciar a alimentação sólida, você pode garantir que o seu bebê continuará a satisfazer as necessidades dele ou dela por este mineral vital servindo alimentos que contêm carnes e verduras frescas. A ingestão adequada de vitamina C melhorará a absorção do ferro, e quando o seu bebê começar a ingerir bastante alimento sólido, é uma boa ideia dar a vitamina C na refeição para que os benefícios de qualquer ingestão de ferro sejam maximizados. O complemento de gotas de ferro não é a primeira escolha para os bebês (embora elas sejam recomendadas para bebês prematuros) porque elas não são bem toleradas e podem manchar os dentes. Além disso, o mineral pode ser tóxico em grandes doses, então os pediatras usam gotas somente quando necessário.

Fluoreto.

A maioria dos médicos concorda que os bebês não precisam de complementação de flúor durante os primeiros seis meses. O complemento de flúor deve ser dado se não houver flúor adequado em seu sistema de água. Se você tiver dúvida sobre os níveis de flúor em sua água da torneira, o médico do seu bebê pode ser capaz de lhe aconselhar. Ou você pode telefonar para o serviço de abastecimento de água local. Se a sua água for de um poço ou outra fonte particular, você pode verificar o nível de flúor em um laboratório (pergunte ao departamento de saúde como fazer isto). Em seguida, verifique com o seu médico para ver se há necessidade de flúor adicional.

Com flúor, como acontece com a maioria das coisas boas, uma quantidade excessiva pode ser ruim. A ingestão excessiva enquanto os dentes estão se desenvolvendo nas gengivas, como pode ocorrer quanto um bebê bebe água fluorada (misturado na fórmula) e toma um complemento, pode causar ‘fluorose’, ou manchas (manchas estriadas aparecem nos dentes). A ingestão excessiva também pode ocorrer se um bebê ou criança pequenina usar pasta de dente fluorada, a qual eles tendem a engolir. As formas menores de manchas não são observáveis ou esteticamente não atraentes. Mas, a mancha mais grave não apenas desfigura como, também, cria um grande problema que é predispor os dentes às caries, eliminando a parte boa que o flúor supostamente faz.

Os bebês e as crianças pequeninas, devido ao seu tamanho pequeno e porque seus dentes ainda estão se desenvolvendo, são particularmente suscetíveis à fluorose. Então, tenha muito cuidado com doses excessivas. Uma vez que se inicia a escovação, não use pasta de dente, a menos que o seu bebê insista (e então use um tiquinho apenas ou opte por uma pasta de dente não fluoretada para bebês). Tampe a pasta quando não a estiver usando e mantenha-a longe do alcance do bebê, alguns bebês e crianças pequeninas adoram comer pastas de dente.


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]