[the_ad_group id="16403"]
Alimentação infantil

Mamães precisam estar atentas ao consumo de suco na infância

Por Redação Doutíssima 08/07/2015

Quando falamos em alimentação saudável, o suco é um item que logo vem à nossa mente como opção para manter a saúde. Mas quando se trata dos pequenos, não é bem assim, mesmo que sejam os considerados naturais. Muitas mães acreditam que essas bebidas vão suprir boa parte das necessidades nutricionais de seus filhos, porém, elas podem estar bem enganadas.

 

Em 2012, a Sociedade Brasileira de Pediatria entrou em um consenso: crianças, especialmente as menores de um ano, não devem ingerir sucos de frutas.

“O suco de fruta possui menos nutrientes que a fruta inteira. Ele pode saciar a criança que passará a não aceitar o leite e outros alimentos. Aumenta o risco de obesidade e de lesão do esmalte dentário e ainda favorece o surgimento de cáries”, afirma a pediatra Aline Friedrichs de Souza.

suco

Cuidado com o açúcar é importante ao preparar bebidas com frutas para crianças. Foto: iStock, Getty Images

 

Suco não substitui água

Segundo ela, se a fruta inteira é batida e oferecida à criança, não haverá perda de nutrientes. Nesse caso, não há problemas e pode ser qualquer tipo de fruta que a criança goste e aceite.

No entanto, se a fruta for diluída em água, há perda de todos os nutrientes e, quando adoçado, acrescenta-se uma substância prejudicial à saúde da criança: o açúcar. Aqui, tem-se um outro problema bem sério, a possibilidade da ocorrência de cáries.

 

Por isso, em nenhuma hipótese, a água pode ser substituída por essa bebida, ainda que essa seja natural. “A ingestão de água deve ser respeitada mesmo que seja ingerido suco”, comenta Aline.

Conforme a pediatra, não existe uma data limite, em que seja “liberado” o início da oferta de sucos para as crianças, apesar da orientação da Sociedade Brasileira de Pediatria. No entanto, ela reforça que sabe-se que essas bebidas em excesso são prejudiciais até para adultos.

“Principalmente os adoçados e industrializados. O suco deve ser um complemento em uma refeição principal e não pode substituir a água”, reafirma a médica.

Suco industrializado é ainda menos indicado

Assim, Aline contraindica completamente o suco industrializado para qualquer idade, bem como os refrigerantes. Segundo ela, a partir dos dois anos, o consumo de açúcar é permitido em pequenas quantidades.

“Então, em situações como festas de aniversário, considero socialmente adequado liberar pequenas quantidades se a criança pedir, mas, para aqueles acostumados a não tomar essas bebidas, sugiro não oferecer”, diz Aline.

Um aspecto destacado pela pediatra é o chamado conceito de programação metabólica. Ela explica que doenças graves como diabetes, aterosclerose, AVC e obesidade são originadas desde o útero materno, sendo os primeiros mil dias (gestação até os dois anos) fundamentais para que as crianças cresçam adultos saudáveis. Por isso, a alimentação da gestante é tão importante.

“A alimentação saudável é ponto fundamental deste processo, sendo o aleitamento materno exclusivo até os seis meses uma das principais recomendações. A contraindicação do consumo de sucos no primeiro ano contribui para uma programação metabólica adequada, melhorando a qualidade de vida”, complementa a pediatra.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]