[the_ad_group id="16401"]
Alimentação infantil

Doença celíaca pode ser fatal para crianças. Saiba mais!

Por Redação Doutíssima 28/06/2014

A doença celíaca é caracterizada pela intolerância ao glúten, proteína presente no trigo, na cevada e no centeio. Há uma ampla gama de possíveis sinais e sintomas – existem mais de 200 -, mas a causa é uma só: o glúten.

Quando suspeitar da doença celíaca

O médico pode suspeitar da doença celíaca quando a criança apresenta os “clássicos” sintomas celíacos: diarreia abundante e fadiga, além de inchaço abdominal e dor. No entanto, os sintomas da doença celíaca em crianças podem ser sutis – em alguns casos, a criança pode simplesmente não estar crescendo tão rapidamente quanto seus coleguinhas, ou apresentar irritação ou desatenção na escola.

Alimentos com glúten são nocivos para crianças portadoras da doença celíaca. Foto: Shutterstock

Alimentos com glúten são nocivos para crianças portadoras da doença celíaca. Foto: Shutterstock

Alguns estudos indicam que uma a cada 100 pessoas no mundo seja portadora da doença e que grande parte delas não sabem que a tem. Um levantamento feito pela Universidade de Umea, na Suécia, e pela Universidade de Witwatersrand, na África do Sul, concluiu que a doença celíaca causa a morte de cerca de 42.000 crianças todos os anos no mundo – a maioria na África e na Ásia.

Glúten, o grande vilão da doença celíaca

O glúten é uma proteína que está presente no trigo, na aveia, no centeio, na cevada e no malte. A doença celíaca manifesta-se por uma inflamação do revestimento do intestino delgado devido à presença do glúten no organismo.

A pré-disposição à doença celíaca é genética. Quem tem casos na família deve sempre estar em alerta para qualquer um dos sintomas. Apesar de ser parecida com uma alergia alimentar, ela é uma doença autoimune.

O nosso sistema imunológico cria glóbulos brancos e anticorpos para proteger o organismo de bactérias e vírus, mas, em portadores da doença celíaca, esses anticorpos agem contra o glúten.

Dessa forma, o intestino vê no glúten algo nocivo e luta para combatê-lo. Aí, ocorre a inflamação no intestino, ou seja, o glúten agride e danifica as vilosidades do intestino delgado e prejudica a absorção dos alimentos.

Sintomas da doença celíaca

A doença celíaca surge mais frequentemente em crianças entre 1 e 3 anos de idade, mas também é possível que se manifeste na idade adulta. As consequências da doença celíaca, como a desnutrição aguda, quando não diagnosticadas e tratadas, podem levar o portador desta doença à morte. Os sintomas de doença celíaca podem incluir uma ou mais das seguintes características:

Inchaço abdominal recorrente e dor;

Diarreia crônica ou recorrente;

Prisão de ventre;

– Náuseas ou vômitos;

Fezes com mau cheiro;

Anemia por deficiência de ferro, que não responde à terapia com ferro;

Fadiga;

– Baixo aumento de peso e estatura;

Puberdade atrasada;

Formigamento dormência nas pernas;

Dentição anormal (descoloração dos dentes, perda de esmalte);

Infertilidade inexplicada ou abortos recorrentes;

Osteoporose;

Transtornos psiquiátricos (ansiedade ou depressão).

Tratamento da doença celíaca

O único tratamento possível para combater as manifestações da doença celíaca é uma dieta sem glúten. Esta dieta deve ser seguida para o resto da vida.

Por isso o diagnóstico é tão importante, já que adultos e crianças com a doença celíaca, quando continuam ingerindo alimentos com glúten, apresentam o risco de desenvolverem doenças de pele, nos rins, no fígado e até o câncer.

Desde 2003, a Lei Federal nº 10.674 obriga que todos os rótulos de alimentos possuam a indicação da presença de glúten nos produtos.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!

 


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]