[the_ad_group id="16403"]
Saúde Mental

Fases do luto: Saiba como lidar com a morte

Por Redação Doutíssima 12/02/2015

A morte de uma pessoa querida desencadeia uma série de processos chamada de fases do luto. São sete etapas observadas, não matematicamente, mas gradualmente no desenrolar do aceitamento e superação da morte da pessoa amada.

 

fases do luto

Perder um ente querido causa diversos sentimentos em quem recebeu a notícia.

 

Tudo começa com o choque ao receber a notícia. Dali em diante, sentimentos de revolta, tristeza e raiva são comuns. Chegar ao estágio da esperança significa que a pessoa venceu as fases do luto, mas até chegar lá é preciso superar várias etapas.

Auxílio para superar as fases do luto

Nem sempre é fácil superar a perda de um ente querido. Se a morte for abrupta ou violenta, é mais difícil ainda. Passar por todas as fases do luto sozinho não é tarefa tranquila. Envolve altos e baixos, sentimentos desconexos e, muitas vezes, depressão.

 

Buscar ajuda na religião ou na medicina é importante  para superar todas as fases do luto. Admitir que se precisa de ajuda para essas pessoas é o primeiro passo. O ser humano não faz nada sozinho, e não é numa fase tão difícil que deverá fazer.

Conheça e aprenda a lidar com as sete fases do luto

1. Choque

No exato momento em que uma pessoa recebe a notícia de que um ente querido faleceu, seu corpo entra em choque, não acredita e nega a morte.

 

Isso tudo funciona no cérebro como uma forma de proteção e pode durar semanas. Lembrar de momentos de rotina, como horário de chegar em casa e maneira de andar pela casa, também são situações comuns.

 

luto

Falar sobre a tristeza ajuda a amenizar a dor.

 

2. Tristeza

A tristeza faz parte do segundo estágio do luto. Ela vem assim que o choque passa e, não raro, consome a pessoa por completo.

Falar abertamente sobre essa questão é vital, mas nem sempre é fácil. É também nesta fase do luto que a pessoa experimenta o remorso.

 

3. Negociação

Esta é uma fase um pouco complicada, para não dizer estranha. A pessoa pode se pegar negociando com Deus ou com outra força superior, para conseguir trazer à vida seu ente querido.

 

4. Raiva

A raiva faz parte do processo de cura, mas ele também pode levar à exaustão. Os alvos mais comuns deste sentimento são Deus, a própria pessoa e os médicos. Há ainda a possibilidade de sentir raiva da pessoa que partiu, justamente, pelo fato de ela partir.

 

5. Depressão

A depressão pode acontecer no processo. Este momento abre para reflexão sobre as memórias junto ao ente querido. Essas lembranças podem ser boas ou ruins. Neste caso, é bom contar com o auxílio de um psicólogo.

 

6. Medo

As fases do luto também permeiam o medo e a ansiedade, principalmente, sobre a possibilidade de morte de si próprio e de outros parentes. A morte pode se tornar um motivo para ataques de pânico.

 

esperança

A esperança é o último estágio do luto.

 

7. Esperança

O último estágio está ligado ao futuro e a esperança de dias melhores. Chegar a esse ponto é onde todos merecem e devem chegar depois de passar por uma perda.

Nele, o passado ficou para trás e o que fica são as lembranças boas e a certeza de que é possível ser feliz novamente.

 

 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão Doutíssima!


[the_ad_group id="16349"]
[the_ad_group id="16404"]