Você sabe como seguir uma dieta para gestante? Quem está grávida deve ter bastante atenção ao que come porque isso é a fonte de nutrientes do bebê ao longo da gestação. Esse é o motivo pelo qual especialistas indicam que as futuras mamães devem optar por comidas e bebidas saudáveis, auxiliando assim o desenvolvimento sadio do feto.

 

O que é indispensável em uma dieta para gestante?

De acordo com o American College of Obstetricians and Gynecologists, os principais elementos que diferenciam uma dieta para gestante e para uma mulher não-grávida são a maior quantidade de ferro, cálcio, ácido fólico e proteína.

dieta para gestante
Grávidas devem optar por alimentos saudáveis para o desenvolvimento sadio do feto. Foto: iStock, Getty Images

Ácido fólico

O ácido fólico é uma vitamina B fundamental, que previne o nascimento do bebê com defeitos no cérebro ou na espinha.

 

De acordo com a associação March of Dimes, especializada no assunto, a dieta para gestante deve ter 600 microgramas de ácido fólico a mais do que uma dieta normal. Como não é fácil obter essa quantidade adicional através de um novo regime alimentar, muitas vezes é necessário buscar um médico, que poderá prescrever a quantidade correta.

 

Os alimentos indicados para quem quer obter mais ácido fólico são: feijão e lentilha seca, ovos, manteiga de amendoim, nozes e vegetais de folhas verdes escuras.

 

Cálcio

Trata-se de um mineral indispensável na dieta para gestante, já que é importante para o desenvolvimento dos ossos e dos dentes do bebê. Caso a grávida não faça a ingestão da quantidade correta desse mineral, ele será extraído das reservas dos ossos da própria gestante.

 

De acordo com o American College of Obstetricians and Gynecologists, grávidas com mais de 19 anos precisa de, no mínimo, 1 mil mg por dia. Por outro lado, para grávidas que têm entre 14 e 18 anos, a necessidade do dia a dia cresce e chega a 1,3 mil mg.

 

Os principais alimentos para a obtenção de cálcio são: peixe, nozes, ovos, manteiga de amendoim, iogurte, pudim, queijo.

 

Ferro

Você sabe que a baixa quantidade de ferro no organismo é capaz de causar anemia. É justamente para evitá-la que as mulheres devem incluir o ferro na dieta para gestante. Vale lembrar que é através do sangue que o bebê recebe oxigênio ao longo da gestação.

 

Os melhores alimentos para incluir ferro na dieta são os seguintes: frutas cítricas, pães com cereais, frutas secas, carne vermelha magra ou carne de aves, ovos.

 

Proteína

A proteína é importante em uma dieta para gestante porque é responsável, principalmente, pela construção dos órgãos do bebê. As melhores fontes de proteína são carnes magras, feijão, aves, produtos de soja, leite, sorvete, queijo cottage.

 

O que é preciso limitar em uma dieta para gestante?

Alguns alimentos e substâncias precisam ser consumidas com moderação ou até eliminadas da dieta para gestante. Saiba quais são:

 

Cafeína

A cafeína é capaz de atravessar a placenta e afetar o coração do bebê. Por isso é fundamental cuidar a quantidade que é ingerida todos os dias. Segundo especialistas, uma mulher grávida pode consumir até 200 mg de cafeína por dia.

 

Leite não pasteurizado

Vale não apenas para o líquido em si, mas para os derivados dele, como os queijos brie e feta. Isso porque o leite não pasteurizado, assim como alimentos crus, é capaz de carregar patógenos bastante prejudiciais à saúde e causar doenças que a mamãe não quer contrair ao longo da gravidez.

 

Peixe

O peixe é uma ótima forma de obter o cálcio que você precisa ao longo da gravidez, principalmente aqueles ricos em ômega-3. A gestante precisa observar, porém, que alguns peixes, como o atum branco, possuem grandes níveis de mercúrio, que são prejudiciais ao bebê.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


DEIXE UMA RESPOSTA