[the_ad_group id="16401"]
Gestante

Entenda a importância da doação de leite materno

Por Redação Doutíssima 24/06/2015

Recentemente o Ministério da Saúde lançou uma campanha em prol da doação de leite materno. Esse ato é de extrema importância porque o leite é destinado a bebês prematuros ou internados em centros de tratamento intensivo neonatal.

O Brasil conta com 215 bancos de leite e 98 postos de coleta, distribuídos em todos os Estados, e é considerado detentor da maior rede de bancos de leite do mundo.

doação de leite materno

Doação de leite materno é essencial para suprir falta desse importante alimento. Foto: iStock, Getty Images

Dados do Ministério da Saúde revelam que em 2014 foram coletados 184 mil litros de leite materno, beneficiando 170 mil recém-nascidos. Porém, a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano consegue suprir apenas 60% da demanda, sendo que 40% dos bebês internados não contam com o leite humano na alimentação.

 

Doação de leite materno: ação que salva vidas

O leite materno é uma fonte perfeitamente equilibrada de nutrição. É uma substância viva, mais complexa do que o sangue, e contém uma variedade de fatores nutricionais e imunológicos que não podem ser copiados.

Ele é imediatamente absorvido e com resultados imediatos e positivos para a saúde a longo prazo. É o alimento mais benéfico para crianças, principalmente nos primeiros meses de vida.

 

Além disso, o leite materno contém anticorpos ativos que protegem os recém-nascidos de uma variedade de infecções e doenças. Ele garante o desenvolvimento físico e neurológico e auxilia no tratamento de alergias e intolerância alimentar, deficiências imunológicas e erros inatos do metabolismo.

 

Muitas mulheres, porém, não conseguem produzir o leite materno necessário para a alimentação do bebê. Felizmente, outras produzem mais do que o necessário. Por isso, a Organização Mundial de Saúde e a UNICEF apoiam e destacam a importância da doação de leite materno.

 

A doação do leite materno também ajuda na recuperação de recém-nascidos prematuros ou abaixo do peso, que precisam ser internados. Evidências científicas indicam que bebês prematuros ou doentes que se alimentam de leite humano no período de privação da amamentação possuem mais chances de se recuperarem e de terem uma vida mais saudável.

 

Como funciona a doação de leite materno?

Para quem possui excesso de leite e gostaria de participar da doação de leite materno, é preciso aprender como funciona o processo. Dados brasileiros revelam que 30% do leite humano é perdido no processo de doação, desde a coleta ao recebimento pelo recém-nascido.

 

Podem doar mulheres que sejam saudáveis e não usem medicamentos que influenciem a qualidade do leite. O ordenhamento é feito de forma manual, e são necessários alguns cuidados básicos com a higiene.

 

A doação de leite materno pode ser feita em um banco de leite ou em casa. Depois que o bebê mamar e suas mamas estiverem com excesso de leite, procure usar um frasco de vidro esterilizado e uma touca nos cabelos na hora da coleta. Além disso, lave bem as mãos e evite falar durante a ordenha. Depois, o frasco deve ir imediatamente para o congelador.

É possível manter o leite materno no congelador por até 10 dias. Nesse período ele deve ser encaminhado ao banco de leite materno da sua região. 

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


[the_ad id="14710899"]
[the_ad id="14710899"]
[the_ad_group id="16404"]