Estética

Palmilha de silicone: conheça os benefícios e veja como usar

Por Redação Doutíssima 06/08/2015

Ficar em pé por muito tempo é exigência de diversas profissões. No dia a dia, essa atitude pode causar problemas, principalmente nas pernas e nos pés, devido à pressão exercida no chão. Para atenuar esse problema, a palmilha de silicone é uma opção prática e econômica, que pode ser colocada em qualquer tipo de calçado.

 

Bastante comum entre os brasileiros, a dor nas costas pode ser combatida com a palmilha de silicone, que evita problemas posturais. Segundo um estudo da Escola Nacional de Saúde Pública, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), 36% da população é afetada por dores na região das costas. Saiba como usar as palmilhas e descubra para que elas servem.

palmilha de silicone

Palmilhas de silicone aliviam impacto dos pés com o solo e evitam lesões nas articulações. Foto: Shutterstock

 

Saiba qual a finalidade da palmilha de silicone

Estatísticas da Organização Mundial da Saúde (OMS) estimam que 80% da população no mundo passará por algum tipo de dor nas costas em algum momento da vida.

 

Balconistas, corredores, atletas e pessoas que passam muito tempo em pé ou se movimentando, geralmente, são as primeiras a sentirem o impacto postural. No entanto, sedentarismo e falta de exercícios também causam prejuízos à coluna.

 

Longas caminhadas e subida de escadarias diárias também comprometem as pernas e os pés, que podem ser cuidados com a palmilha de silicone. Juntamente com um sapato confortável, esse acessório proporciona maior conforto e redução de dores.

 

A palmilha de silicone serve para prevenir principalmente lesões nas articulações, nos tendões, nos joelhos e nos tornozelos. De diversos modelos, elas costumam ser fabricadas com materiais especiais, que possuem um sistema que atenua os impactos dos pés com o solo.

 

O silicone proporciona melhor resistência e capacidade de amortecimento. Por ser macio e flexível, é ideal para o uso diário de pessoas que praticam esportes e exercícios físicos. Elas devem ser colocadas dentro do calçado, para acomodar os pés.

 

Comece introduzindo o acessório aos poucos. Nos primeiros dias, use apenas em parte do treino, aumentando o tempo de utilização conforme os pés se adaptarem.

 

Palmilha de silicone ou palmilha ortopédica?

Para prevenir lesões decorrentes da má postura, a palmilha de silicone costuma ser bastante eficaz. No entanto, se o problema já está instalado e prejudica a saúde, principalmente os pés ou membros inferiores, o recomendável por especialistas é utilizar palmilhas corretivas ou ortopédicas.

 

Geralmente, esse tipo de acessório é fabricado por profissionais da fisioterapia ou técnicos de ortopedia. Elas requerem uma prescrição médica e são feitas de acordo com as características específicas de cada pessoa, que passa por avaliações de pisada e postura. Testes de mobilidade e equilíbrio completam o diagnóstico para fabricação da palmilha ortopédica.

 

Na correção de problemas e desequilíbrios posturais, costuma ser aplicada uma técnica chamada podoposturologia, que inclui o uso das palmilhas sob medida. O objetivo é complementar o tratamento de cifoses, hérnia de disco, escoliose e lordose.

 

Má postura corporal, dores nas costas, nos quadris, nas pernas e nos pés também melhoram com o uso de palmilhas especiais. Além disso, tratamentos de esporão calcâneo, joanete e fascite plantar podem requerer o acessório.

 

Gostou do artigo? Qual é a sua opinião sobre ele? Venha compartilhar suas experiências e tirar suas dúvidas no Fórum de Discussão DoutíssimaClique aqui para se cadastrar!


Sites parceiros